Compartilhe!

Tiago Cardoso em ação em seu último ano no Santa, 2016. Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz.

O goleiro Tiago Cardoso foi o símbolo do início da década no Santa Cruz, com títulos num momento de muita disparidade financeira em relação aos rivais, tendo amplo destaque nas decisões – sobretudo na Ilha. Em seis temporadas no tricolor, foram seis taças como titular, três acessos e 276 jogos. A história “acabou” após um péssimo desempenho no rebaixamento em 2016, com a saída imediata para o rival, o Náutico.

No alvirrubro, fez apenas 32 partidas, sem conseguir recuperar a forma. Ficou apenas sete meses. De lá, seguiu por Botafogo-SP, Goiás e Mirassol, tendo destaque apenas no time de Ribeirão Preto, onde obteve o acesso à Série B em 2018.

Passados três anos do desfecho indigesto, o goleiro está de volta ao Arruda. Aos 35 anos, ganha a chance de recuperar a idolatria e a forma. Junto ao Santa, novamente divisões abaixo dos principais rivais. O acerto para 2020 ocorre paralelamente à dívida do clube, acionado na justiça em agosto de 2017, numa cobrança de R$ 715 mil em atrasados. Repactuação? Quanto à questão técnica, creio que Tiago seja o maior interessado em recuperar o futebol.

Tricolor, o que você achou da contratação de Tiago Cardoso para 2020?

Tiago Cardoso no Santa Cruz
6 anos (de 13/12/2010 a 13/12/2016)
276 jogos
6 títulos atuando*: 1 Nordestão (16), 4 Estaduais (11, 12, 13, 16) e 1 Série C (13)
3 acessos: na Série D (2011), Série C (2013) e Série B (2015)
Em 2016: 83 gols sofridos em 66 jogos (média de 1,25)
* Machucado, não entrou em campo no título pernambucano de 2015

Prêmios individuais na seleção do campeonato:
Copa do Nordeste – 2016
Pernambucano – 2011 (+ melhor jogador), 2013 e 2016

Abaixo, o vídeo compartilhado pelo Santa confirmando a volta do goleiro ao Arruda.


Compartilhe!