Compartilhe!

Lucas Figueiredo/CBF

Jesus marcou dois gols na Eden Arena e chegou a 13 tentos pela Seleção.

A má atuação contra o Panamá seguiu no 1T diante da República Tcheca, em Praga. Somente após as mudanças no 2T a Seleção Brasileira conseguiu uma nova dinâmica de jogo, com jogadores mais agudos, dribladores, além de um passe qualificado no meio-campo, com a entrada de Arthur, do Barcelona.

Com Roberto Firmino voltando a marcar pela equipe, com o seu 9º gol em 31 partidas, e Gabriel Jesus, acionado no segunda etapa, marcando duas vezes nos minutos finais (37 e 44), o Brasil virou o jogo para 3 x 1, aliviando a barra de Tite, bastante criticado pelo trabalho no jogo anterior. Desta vez, acertou nas mudanças, mas foram apenas 45 minutos de bom futebol nesse giro europeu com 180 minutos de bola rolando.

Desde a eliminação na Copa do Mundo de 2018, o retrospecto da Canarinha em 8 jogos é de 7V e 1E, com dois jogos nesta temporada (1V e 1E). Lembrando que esta série visa a Copa América, com o Brasil como país-sede. A convocação dos 23 jogadores para o torneio continental será em 17 de maio, provavelmente com a volta de Neymar, desfalque nos últimos jogos. Até lá, Tite deve seguir matutando sobre a formação ideal. Hoje, ainda não há.

Escalação do Brasil (melhores: 1 Jesus, 2 Arthur, 3 Éverton)
Alisson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro (Arthur, 25/2T), Allan e Lucas Paquetá (Éverton, intervalo); Richarlison (David Neres, 17/2T), Firmino (Fabinho, 39/2T) e Philippe Coutinho (Gabriel Jesus, 25/2T). Técnico: Tite

Brasil de Tite, de 09/2016 a 03/2019
34 jogos (25 sem sofrer gols)
27 vitórias
5 empates
2 derrotas
71 GP e 10 GC
84,3% de aproveitamento

Global Tour/twitter (@bgt_eng)


Compartilhe!