Compartilhe!

O Santa abriu 4 x 1 ainda no 1T, com Walter de cabeça. Foto: Rafael Melo/Santa Cruz.

Jogar no dia do aniversário é algo raro no futebol. Ao longo de 108 anos, entre jogos oficiais e amistosos, o Santa Cruz foi a campo em 3 de fevereiro apenas 18 vezes. Logo, havia um simbolismo na partida contra o Afogados, a primeira do tricolor no Arruda em quatro meses. Em campo, num jogo movimentado, os corais golearam por 5 x 2, com show de Walter no primeiro tempo. O atacante deu duas assistências, com extrema categoria no passe, e ainda marcou um gol.

Nesta noite, o jogador atuou por 68 minutos, curiosamente (o propositalmente?) o mesmo tempo da estreia. A qualidade técnica do jogador vem compensando a questão física. Segundo a comissão tricolor, Walter já perdeu 9 quilos e ainda planeja perder mais 6 – o que mostra de certa forma a sua dificuldade para entrar em forma. Ainda assim, desponta como liderança técnica do Santa, em processo absoluto de remontagem e com 100% de aproveitamento em dois jogos pelo Estadual, numa largada já melhor que a da última temporada.

Infelizmente, a chuva de gols e a ótima atuação da principal contratação em 2022 não contou com a presença da torcida tricolor no Mundão, fechado para o público geral por falta de laudos. E aí voltamos ao início do texto. Eram quatro meses sem uma partida sequer por lá e a direção do Santa foi incapaz de preparar o estádio para um jogo com limitação de 3 mil espectadores. Ainda em busca de uma melhor organização defensiva, o novo time fez a sua parte na data especial. Já a direção, nem perto disso. E o clube ainda mandou um “contra tudo e contra todos!” na publicação do resultado, sem convencer de fato a sua torcida…

Escalação do Santa Cruz (melhores: Walter e Tarcísio; pior: Yuri)
Jefferson; Ítalo Melo (Matheus Lira), Alex Alves, Lucão e Ítalo Silva; Gilberto, Rodrigo Yuri (João Erick) e Tarcísio; Matheuzinho (Arian), João Henrique (Esquerdinha) e Walter (Rafael Furtado). Técnico: Leston Júnior

Escalação do Afogados (melhor: Thauã; piores: Matheus Silva e Nunes)
Jonathan; Airton Júnior, Allefe, Matheus Silva (Jânio) e Rômulo; Cris (Wilian Gaúcho), Nunes (Erivan) e Lucas Vinícius (Weverton Bráz; Felipe Eduardo, Breninho e Thauã. Técnico: Sérgio China

Abaixo, um resumo estatístico do time principal do Santa desde a sua 1ª apresentação, em 8 de março de 1914, num 7 x 0 sobre o Rio Negro, no Campo do Derby – aquele mesmo em frente ao Comando da Polícia Militar. O Santa é o único time do NE com mais de 10 mil gols.

Desempenho do Santa Cruz em 108 anos de história
5.291 jogos (10.109 GP e 6.118 GC, +3.991)
2.659 vitórias (50,2%)
1.238 empates (23,3%)
1.384 derrotas (26,1%)
10 jogos com placar desconhecido

Os 18 jogos do Santa Cruz no dia do aniversário (8V, 4E e 6D)
03/02/1929 – Santa Cruz 2 x 2 Sport (15 anos)
03/02/1935 – América 2 x 6 Santa Cruz (21 anos)
03/02/1946 – Iolanda 1 x 3 Santa Cruz (32 anos)
03/02/1963 – Central 4 x 2 Santa Cruz (49 anos)
03/02/1966 – Tuna Luso 4 x 1 Santa Cruz (52 anos)
03/02/1971 – Santa Cruz 3 x 0 Central (57 anos)
03/02/1978 – Operário-MT 1 x 1 Santa Cruz (64 anos)
03/02/1980 – Santa Cruz 5 x 1 Náutico (66 anos)
03/02/1982 – Santa Cruz 1 x 1 Campinense (68 anos)
03/02/1985 – Goiás 3 x 0 Santa Cruz (71 anos)
03/02/1991 – Santa Cruz 2 x 0 Estudantes (77 anos)
03/02/1999 – Santa Cruz 2 x 1 Surubim (85 anos)
03/02/2002 – Santa Cruz 0 x 2 CSA (88 anos)
03/02/2005 – Vitória-PE 1 x 2 Santa Cruz (91 anos)
03/02/2010 – Santa Cruz 1 x 3 Sport (96 anos)
03/02/2011 – Porto 3 x 1 Santa Cruz (97 anos)
03/02/2018 – Salgueiro 1 x 1 Santa Cruz (104 anos)
03/02/2022 – Santa Cruz 5 x 2 Afogados (108 anos)*
* Os gols corais foram Tarcísio (2x), João Henrique, Matheuzinho e Walter.

Leia mais sobre o assunto
Jogando futebol no aniversário, entre vitórias, derrotas, clássicos e títulos


Compartilhe!