Compartilhe!
  •  
  • 4
  •  
  •  

Sem time, sem técnico e com calendário incerto, o Central já tem camisa para o próximo ano.

Eliminado na Série D do Brasileiro, mesmo com apenas 1 derrota em 14 rodadas, o Central já começa a planejar a temporada de 2021. O primeiro passo foi a divulgação da nova coleção de uniformes oficiais, embora o “timing” tenha sido longe do ideal – menos de uma semana após o frustrante desfecho na primeira fase. A linha de 2021 é a segunda produzida pela Pratic Sport, do Espírito Santo – que também firmou contrato com o Salgueiro no mesmo período. Em momentos distintos, o alvinegro apresentou o padrão reserva em 23/11 e o padrão principal em 02/12.

E a principal novidade nesta coleção está na camisa branca. O Central optou por uma faixa cinza diagonal. Embora remeta de cara ao Vasco, a camisa faz uma referência ao próprio histórico caruaruense. O clube utilizou um modelo semelhante em 1972, ano em que estreou no Campeonato Brasileiro. Na ocasião, disputando a Série B – em 10 jogos, teve 3V, 4E e 3D.

Já a camisa principal, alvinegra, tem como diferencial as “entrelinhas horizontais, que enfatizam um design arrojado”, numa descrição do próprio Central em suas redes sociais. As duas camisas, que devem chegar ainda em dezembro à Patativa Store, a loja oficial anexa ao Lacerdão, tendem ser utilizadas poucas vezes em 2021. A princípio, considerando o time profissional, o alvinegro tem apenas o Campeonato Pernambucano – com apenas 9 jogos garantidos. Para voltar a disputar a Série D, onde é figura presente há oito edições seguidas, o clube depende do acesso do Salgueiro em 2020. Só assim abriria a vaga, uma vez que PE só terá direito a dois representantes, em vez de três – devido à queda no Ranking da CBF.

Abaixo, os novos modelos. Relembre a primeira linha do Central com a fabricante clicando aqui.

Torcedor, o que você achou dos novos uniformes da Patativa do Agreste?

Uniforme nº 1 (alvinegro)

Uniforme nº 2 (branco)

Leia mais sobre o assunto
Em crise, Central caiu na Série D pela 10ª vez. Próxima vaga depende do Salgueiro


Compartilhe!
  •  
  • 4
  •  
  •