Compartilhe!

O troféu em vigor no Campeonato Brasileiro desde 2014. No último ano ficou com o Fla.

O conselho arbitral sobre o Brasileirão de 2020, que definiu regras da competição, como proibição da venda de mando de campo, também serviu para a apresentação da tabela básica da competição, que vai de 03/05 a 06/12. Esta traz apenas a ordem dos jogos ao longo de 38 rodadas. Só depois a CBF irá detalhar a tabela, com horários, locais e transmissões na tevê.

Neste campeonato não haverá “intertemporada” durante a Copa América na Argentina e na Colômbia – ao contrário do ano passado, quando houve parada, até porque o torneio continental ocorreu no país. Vale lembrar que a elite nacional segue com quatro clubes nordestinos pelo 3º ano, mas com uma lista diferente. São três capitais representadas: Fortaleza (Ceará e Fortaleza), Salvador (Bahia) e Recife (com o Sport no lugar do CSA, de Maceió).

Na largada, na primeira semana de maio, teremos de cara um clássico regional, com Sport x Ceará na Ilha do Retiro. O Fortaleza também larga em casa, recebendo o Athletico, bom jogo. Já o Bahia é o único a sair da região, pegando o Botafogo no Rio de Janeiro.

Links com a ordem dos 38 jogos de cada clube
Athletico (PR), Atlético (GO), Atlético (MG), Bahia (BA), Botafogo (RJ), Ceará (CE), Corinthians (SP), Coritiba (PR), Flamengo (RJ), Fluminense (RJ), Fortaleza (CE), Goiás (GO), Grêmio (RS), Internacional (RS), Palmeiras (SP), Red Bull Bragantino (SP), Santos (SP), São Paulo (SP), Sport (PE) e Vasco (RJ).

Fórmula de disputa da Série A de 2020
É a mesma desde 2006, com 20 clubes e pontos corridos, com 38 jogos para cada time. Os 6 primeiros vão à Libertadores – quatro deles já à fase de grupos – e os 4 últimos são rebaixados. Ainda existem 6 vagas para a Sul-Americana, destinadas aos clubes seguintes à Libertadores.

A seguir, a íntegra da tabela divulgada pela direção de competições da CBF. Para uma melhor visualização do documento, caso esteja num aparelho celular, deixe a tela na horizontal.

Leia mais sobre o assunto
Arbitral do Brasileirão de 2020 veta venda de mando e inicia Fair Play Financeiro


Compartilhe!