Compartilhe!

Pitaco, palpite, previsão fundamentada ou puro achismo? É a hora de projetar a “classificação”.

O Campeonato Brasileiro de 2020 é a 15ª edição seguida com o mesmo formato, com pontos corridos e vinte times. E pelo 3º ano o Nordeste terá a sua maior representatividade neste recorte, com quatro clubes. Bahia, Ceará e Fortaleza permaneceram, enquanto o Sport substitui o CSA (um subiu e o outro caiu). A princípio, a meta do quarteto é a mesma: seguir na elite.

Historicamente, a Série A conta com “subgrupos” de objetivos. Lá no alto, o Flamengo desponta como favorito absoluto. Obviamente, existem concorrentes (dois ou três, em opiniões divididas), mas o atual campeão está alguns passos à frente. Depois, uma fila enorme em busca de vagas internacionais. Afinal, são doze vagas, sendo seis na Libertadores (do 1º ao 6º) e seis na Sul-Americana (do 7º ao 12º) – com a ordem mudando em caso de presença dos campeões da Copa do Brasil e dos torneios da Conmebol. Como de praxe, a briga contra o rebaixamento também é um tema recorrente, até mesmo pelo número crescente de “concorrentes reais”.

Essa debate, pautado na expectativa de desempenho de cada clube nas 38 rodadas, costuma gerar projeções país afora, com veículos avaliando as chances em critérios bem distintos. Compilei algumas dessas listas: do portal Globoesporte, do canal ESPN (em parceria com o Fox Sports) e do Podcast 45 Minutos, do qual faço parte. Em todos os casos, vários jornalistas opinaram, com a soma dos pitacos resultando em versões distintas sobre a classificação final.

Do quarteto nordestino, o Bahia é o que aparece com a melhor colocação possível, o 9º lugar – segundo a equipe da Globo. O Sport tem a pior projeção, com a lanterna em duas listas. De uma forma geral, há a expectativa que três dos quatro nordestinos se salvem. Vale o “print”…

Leia mais sobre o assunto
A nova tabela da Série A de 2020, com jogos de agosto a fevereiro (de 2021)

A seguir, confira as previsões. Depois, comente o que achou das listas. E faça a sua…

Globoesporte.com
O portal manteve o critério adotado desde 2016. Esta 5ª avaliação produzida pela equipe do GE conta com seis categorias: elenco (peso 3), momento (2), finanças (2), fator casa (1), foco (1) e retrospecto (1). Cada tópico recebe de 1 a 5 estrelas, com pontuação máxima de 50 – até 2019 o fator casa valia 2, mas os jogos de portões fechados nesta edição, em caráter excepcional, reduziram o peso (decisão correta). O Flamengo obteve 94% de aproveitamento nos pontos possíveis. Além do rubro-negro carioca, só Palmeiras e Grêmio alcançaram o patamar a partir de 40 pontos. Já em relação aos quatro representantes nordestinos, três se manteriam. Nesta lista, o Sport seria o único nordestino rebaixado.

Classificação final
1º) Flamengo, 47 pontos na avaliação
2º) Palmeiras, 43
3º) Grêmio, 40
4º) Atlético-MG, 37
4º) Corinthians, 37
6º) São Paulo, 34
7º) Athletico-PR, 33
8º) Internacional, 32
9º) Bahia, 31
10º) Red Bull Bragantino, 30
11º) Fluminense, 28
11º) Santos, 28
13º) Ceará, 27
14º) Fortaleza, 25
15º) Botafogo, 24
16º) Vasco, 23
17º) Atlético-GO, 22
17º) Goiás, 22
19º) Coritiba, 20
20º) Sport, 18

ESPN Brasil/Fox Sports
Na primeira edição desde junção dos dois canais sob o mesmo grupo, a Disney, a ESPN Brasil e o Fox Sports lançaram a “Cotação ESPN-Fox” sobre a projeção de classificação do Brasileirão 2020. O quadro foi montado a partir das visões de 20 jornalistas dos canais. Cada um teve que ranquear as colocações do campeão ao lanterna, com 20 pontos para o 1º, 19 para o 2º, 18 para o 3º e assim sucessivamente até o 20º, com apenas 1 ponto. Numa tabulação enorme, o Flamengo ficou à frente, com 399 dos 400 pontos possíveis (99,7%). Nota-se que apenas um jornalista não colocou o Fla como campeão, mas como vice (o campeão seria o Galo). O Atlético-GO foi o lanterna disparado, com apenas 26 pontos, ou 6,5% dos pontos possíveis. Ficou a 111 do primeiro time fora do Z4. Nesta lista, entre os nordestinos, só o Sport cairia.

Classificação final
1º) Flamengo, 399 pontos na avaliação
2º) Atlético-MG, 368
3º) Palmeiras, 346
4º) Internacional, 343
5º) Grêmio, 323
6º) Corinthians, 294
7º) São Paulo, 290
8º) Athletico-PR, 250
9º) Red Bull Bragantino, 228
10º) Bahia, 205
11º) Fortaleza, 179
12º) Fluminense, 173
13º) Santos, 148
14º) Ceará, 147
15º) Vasco, 145
16º) Botafogo, 137
17º) Coritiba, 85
18º) Goiás, 78
19º) Sport, 41
20º) Atlético-GO, 26

45 Minutos
O podcast também fez a sua lista, sem detalhar a colocação exata de cada times. A abordagem foi sobre a formação de blocos de disputa. No nosso audioguia, a disputa de título ficou restrita a quatro clubes, com outros quatro brigando pelas vagas na Libertadores no G6 – duas vagas que dão acesso à fase preliminar. Os outros 12 estão no “Nervosão”, cuja primeira meta é, necessariamente, a fuga do rebaixamento. Contudo, dividimos em campeonato “à parte” em três sub-blocos através dos níveis de dificuldade. Como nas análises acima, o Flamengo é o maior favorito ao título e o Sport corre o maior risco de queda. A conferir.

Candidatos a título
Flamengo, Atlético-MG, Grêmio e Palmeiras

Candidatos a G6 (vaga na Libertadores)
Corinthians, Internacional, Athletico-PR e São Paulo

“Nervosão” (meta mais tranquila)
Santos, Red Bull Bragantino, Bahia e Fluminense

“Nervosão” (meta mediana)
Ceará, Fortaleza, Botafogo e Vasco

“Nervosão” (meta mais difícil)
Coritiba, Goiás, Atlético-GO e Sport


Compartilhe!