Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Vice-artilheiro do Pernambucano, Erick desta vez passou em branco. Foto: Tiago Caldas/Náutico.

Já garantido na liderança na 1ª fase do Estadual, com avanço direto para a semifinal, o Náutico foi a campo nesta segunda-feira para tentar quebrar um recorde particular. O time buscava a 8ª vitória seguida, o que faria desta largada a melhor do clube em 106 participações na história do PE. Com 7V, a marca alcançada em 2021 ainda é recorde, mas segue dividida com as campanhas de 1959, 1982, 1998 e 2002.

Isso porque o timbu empatou com o Afogados, num jogo bem movimentado nos Aflitos. Foram quatro gols em 35 minutos, com o mandante ficando em vantagem 2x e o visitante sertanejo buscando a reação 2x. Ou seja, o alvirrubro manteve a pegada no primeiro tempo, onde marcou 20 dos 24 gols neste turno classificatório. Entretanto, defensivamente foi inseguro. Pelo Náutico marcaram o Vinícius (em boa fase, aos 7) e Wagner Leonardo (primeiro gol, aos 18), ambos de cabeça e em cruzamentos de Rafinha.

Já o time de Sérgio China chegou ao 1 x 1 com Jordan, (aos 14) e ao 2 x 2 com Gabriel (aos 35). No primeiro lance, Alex Alves, que ainda destoa do time, deu rebote. No segundo lance o goleiro ficou numa situação difícil, pois a barreira abriu numa falta rasteira. No 2T, com Hélio dos Anjos tentando empurrar o time a todo momento, o alvirrubro acertou a trave duas vezes, com Kieza e Paiva. Porém, na reta final, já aos 32 minutos, Vargas recebeu só e chutou em cima de Alex Alves, que se redimiu do primeiro gol na noite. Com o resultado, o Náutico soma 22 pontos em 24 disputados. Segue invicto, segue classificado, segue bem no 1T e segue como favorito. Na próxima (e última) rodada, aquecendo para o mata-mata, o Clássico dos Clássicos.

Curiosidades sobre a invencibilidade
Com 7V e 1E, o Náutico não pode mais ser campeão com 100% de aproveitamento. Até hoje, isso só aconteceu uma vez em PE, com o Santa Cruz em 1932. Naquele ano, o tricolor venceu os 12 jogos. Já em relação à invencibilidade, o timbu segue na disputa pelo 4º título invicto de sua história – conseguiu em 1952, 1964 e 1967. Ao todo, já tivemos 12 campeões invictos em PE. Acredita?

Escalação do Náutico (melhores: Vinícius, Rafinha e Marciel; pior: Ronaldo Alves)
Alex Alves; Hereda (Bryan, 26/2T), Ronaldo Alves, Wagner Leonardo e Rafinha (Paiva, 36/2T); Luiz Henrique (Matheus Carvalho, 13/2T), Rhaldney e Marciel (Juninho Carpina, 38/2T); Vinícius, Kieza e Erick (Giovanny, 26/2T). Técnico: Hélio dos Anjos

Escalação do Afogados (melhores: Gabriel e Jordan; pior: Bravo)
Léo; Arlan, Heverton e Gabriel Gonçalves (Janelson, 36/2T); Thalison (Wendel, 36/2T), Dim, Arez, Filipe Eduardo (Bravo, intervalo), Jordan (Wander, 36/2T) e Vinícius Vargas; Frank (Juninho Barros, 24/2T). Técnico: Sérgio China

Os seis confrontos na história, todos pelo Estadual (4V do timbu e 2E)
1º) 20/02/2018 – Náutico 2 x 1 Afogados (Arena PE)
2º) 18/03/2018 – Náutico 1 x 0 Afogados (Arena PE)
3º) 24/02/2019 – Afogados 1 x 3 Náutico (Vianão)
4º) 03/04/2019 – Náutico 2 x 0 Afogados (Aflitos)
5º) 10/02/2020 – Náutico 1 x 1 Afogados (Aflitos)
6º) 26/04/2021 – Náutico 2 x 2 Afogados (Aflitos)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, João de Andrade e Lucas Liausu):

Leia mais sobre o assunto
Com ideia de torcedor, Náutico define uniforme azul para 2021 após votação popular


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •