Compartilhe!

Gabriel Veron no Santa Cruz (RN)

Gabriel Veron ficou no Santa até os 15 anos, seguindo para São Paulo. Foto: arquivo pessoal.

Aos 19 anos, o atacante Gabriel Veron deixa o Palmeiras com destino ao Porto de Portugal numa transação de 10,25 milhões euros. Bola de Ouro no Mundial Sub 17 de 2019, o jogador já é uma realidade, sendo um dos destaques do verdão, que ganhou o simbólico título do primeiro turno do Brasileirão de 2022. A questão neste texto é que o jovem vai render uma dinheirama ao Santa Cruz. Detentor de 40% dos direitos econômicos, o clube aceitou receber metade do valor em troca de uma compensação futura, segundo a reportagem do UOL, que detalhou a negociação.

Dos R$ 57,5 milhões que os portugueses pagarão, o Palmeiras ficará com R$ 46 milhões, enquanto o Santa leva R$ 11,48 milhões. Com isso, Veron, mesmo há cinco anos longe do clube, transforma-se na 10ª maior venda da história do Nordeste. Das 160 vendas milionárias já contabilizadas na região, num levantamento do blog, apenas 15 superaram a casa de R$ 10 milhões – confira as maiores abaixo. Ou seja, esta transação, para o NE, é mesmo uma raridade. Entretanto, é preciso pontuar que não é o Santa Cruz do Recife. Apesar do mesmo nome (Santa Cruz Futebol Clube), das mesmas cores (preto, branco e vermelho) e do mesmo apelido (Santinha), o clube em questão é sediado em Natal, com uma inspiração bem óbvia.

Fundado em 1934, este Santa Cruz foi campeão potiguar em 1943, sendo ainda vice em quatro oportunidades entre 1941 e 1952. Em crise, o clube acabou sendo refundado em 1965, com a nova data sendo celebrada atualmente – mesmo tendo um título oficial anterior a isso. Após 30 anos sem atividade profissional, o clube voltou aos gramados em 2015, com o acesso na 2ª divisão estadual em 2016. Chegou a disputar a Série D em 2019 e ficou em 6º no Estadual de 2022. Agora, o Santa receberá um aporte jamais visto no futebol do Rio Grande do Norte.

Recorde no RN e futura transformação

Na verdade, Veron representa apenas a 4ª venda milionária do estado, que antes tinha duas do ABC (Fessin, por R$ 2 mi, e Kayke, por R$ 1,8 mi) e uma do Globo (Ricardo Lopes, por R$ 6 mi), o recorde até então. Ou seja , nem o América faz parte da lista. Comparando com o tricolor original, já foram nove vendas milionárias no Arruda, mas a maior só chegou a R$ 3 milhões, com a ida de João Paulo ao Botafogo, em 2016. Então, o trabalho de base precisa ser feito com atenção ao mercado, buscando também parcerias visando transferências futuras, como neste caso de Veron, que tende a evoluir o Santa Cruz como nunca. Inclusive, o dinheiro deverá ser reinvestido na base, reforçando a estrutura de treinamento. Ciclo contínuo.

Santa vs Santa?

Como curiosidade, vale dizer que o Santa do Recife nunca enfrentou o Santa de Natal. Mas o torcedor coral pode buscar na memória um Santa x Santa lá no RN. E aconteceu mesmo, em 2011. Porém, aquele jogo na Série D foi contra o Sport Club Santa Cruz, da cidade de Santa Cruz e criado em 2003. Haja Santa. Na 1ª fase, vitória pernambucana por 1 x 0 e 0 x 0 lá.

As dez maiores vendas do Nordeste no Plano Real*
1º) 16,03 milhões – Lucas Ribeiro, zagueiro (Vitória/Hoffenheim-ALE, 2020)
2º) 15,71 milhões – Gregore, volante (Bahia/Inter Miami-EUA; 2021)
3º) 14,50 milhões – Zé Rafael, meia (Bahia/Palmeiras; 2018)
4º) 12,90 milhões – Arthur Cabral, atacante (Ceará/Basel-SUI; 2020)
5º) 12,67 milhões – Bruno Paulista, volante (Bahia/Sporting-POR; 2015)
6º) 12,07 milhões – Jean Filho, goleiro (Bahia/São Paulo; 2017)
7º) 12,00 milhões – Eric Ramires, meia (Bahia/Bragantino; 2021)
8º) 11,85 milhões – Gustavo, meia (Sport/Shabab Al-Ahli-EAU; 2022)
9º) 11,75 milhões – Diego Rosa, volante (Vitória/Manchester City-ING; 2020)
10º) 11,48 milhões – Gabriel Veron, atacante (Santa Cruz-RN/Porto-POR; 2022)
* Em valores nominais

Nº de vendas milionárias, com 19 clubes até 22/07/2022
1º) 37 vezes – Bahia (BA)
2º) 30 vezes – Vitória (BA)
3º) 26 vezes – Sport (PE)
4º) 17 vezes – Ceará (CE)
5º) 14 vezes – Náutico (PE)
6º) 10 vezes – Fortaleza (CE)
7º) 9 vezes – Santa Cruz (PE)
8º) 3 vezes – Corinthians (AL) e Sampaio Corrêa (MA)
10º) 2 vezes – ABC (RN)
11º) 1 vez – Acadêmica Vitória (PE), ASA (AL), Botafogo (PB), Campinense (PB), CRB (AL), Globo (RN), Porto (PE), Salgueiro (PE) e Santa Cruz (RN)

Leia mais sobre o assunto
O ranking de vendas milionárias dos clubes do Nordeste no Plano Real, com 160 nomes


Compartilhe!