Compartilhe!

Rafael Ribeiro abriu o placar nos Aflitos. Foi a 8ª vitória no BR. Foto: Caio Falcão/Náutico.

Mais uma atuação no limite técnico diante de um postulante ao acesso, mais uma vitória nos Aflitos e a afirmação da equipe numa recuperação improvável na Série B. O Náutico venceu o Cuiabá por 2 x 0, conquistou a 4ª vitória seguida como mandante e chegou à 5ª rodada seguida pontuando, com 3V e 2E.

Daquele buraco na classificação, a 7 pontos do 16º, o timbu terminou a partida fora da zona de rebaixamento após 12 longas rodadas, passando a secar Paraná e Figueirense, obrigados a vencer para ultrapassar o timbu ainda nesta 31ª rodada – hoje, 35 x 32/32. Diante do time mato-grossense, o 3º colocado no Brasileiro, o nome do jogo foi o zagueiro Rafael Ribeiro. No segundo tempo, ele salvou uma bola em cima da linha e logo depois marcou o primeiro gol da noite, escorando o escanteio cobrado por Jean Carlos – lance parecido com o do jogo passado, mas com Camutanga no cabeceio.

Sobre Rafael, que demorou a se encontrar na equipe, a chance em sequência veio após a lesão de Ronaldo Alves, tendo a confiança do técnico Hélio dos Anjos. O jogador de 24 anos já está praticamente acertado com o Fluminense, num empréstimo em 2021, mas até lá segue se dedicando ao timbu, fazendo valer bastante o trabalho feito no CT Wilson Campos – aliás, horas antes o clube alvirrubro conquistou o Nordestão Sub 20. A vantagem estabelecida pelo beque condicionou um Náutico recorrente desde a chegada do 3º técnico. Com força na marcação e ocupação de espaço na defesa (a partir da segurança dada pelo goleiro Anderson), valorizando bastante o placar, mas não necessariamente sem abdicar do jogo.

O ritmo ofensivo diminuiu, mas ainda foi suficiente para ampliar aos 37, com Paiva sofrendo um pênalti após bela jogada individual. Na cobrança, um dos expoentes desta retomada, Jean Carlos. O meia, que chegou a ir pro banco com Gilson Kleina (e alertei o quanto não fazia sentido essa escolha), bateu muito bem e marcou o seu 12º gol em 42 jogos na temporada. Quando um time começa a ter várias peças rendendo bem, fica difícil não pontuar…

Náutico em 31 rodadas na Série B de 2020
Mandante (15 jogos, 25 pts e 55.5%): 6V, 7E e 2D
Visitante (16 jogos, 10 pts e 20.8%): 2V, 4E e 10D

Escalação do Náutico (melhores: Rafael, Jean Carlos e Paiva)
Anderson; Hereda, Rafael Ribeiro, Camutanga (Carlão, 36/2T) e Kevyn; Rhaldney (Matheus Trindade, 36/2T), Djavan (Renan Foguinho, 16/2T) e Jean Carlos; Vinícius (Jorge Henrique, 36/2T), Paiva e Bryan (Dadá Belmonte, 28/2T). Técnico: Hélio dos Anjos

Escalação do Cuiabá (piores: Gava e Elton)
João Carlos; Lucas Ramon, Ednei, Anderson Conceição e Romário; Auremir, Pierini e Rafael Gava (Nenê Bonilha, 4/1T e depois Yago, intervalo); Marcinho (Willians Santana, 29/2T) e Elton (Jenison, 29/2T) e Felipe Marques (Felipe Ferreira, 29/2T). Técnico: Allan Aal

Os 4 jogos oficiais na história (3V do timbu e 1V do dourado)
1º) 28/02/2018 – Náutico 2 x 1 Cuiabá (Copa do Brasil)
2º) 14/03/2018 – Cuiabá 0 x 1 Náutico (Copa do Brasil)
3º) 29/09/2020 – Cuiabá 1 x 0 Náutico (Série B)
4º) 22/12/2020 – Náutico 2 x 0 Cuiabá (Série B)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, João de Andrade e Lucas Liausu):

Abaixo, assista aos gols da partida, através do perfil oficial da Série B no Twitter.


Compartilhe!