Compartilhe!

Náutico 1 x 0 Caruaru City

Na penúltima finalização alvirrubra nos Aflitos, o gol da noite. Foto: Tiago Caldas/Náutico.

Não foi uma boa apresentação do Náutico, com erros na saída de bola, a partir dos dois volantes, e com enorme dependência de Jean Carlos, neste caso até o fim, até dar certo. Diante do Caruaru City, o scout de finalizações foi de 17 x 7 a favor do atual campeão pernambucano, com o goleiro Igor Leonardo aparecendo bem, sobretudo em dois chutaços do camisa 10 alvirrubro.

Entretanto, analisando friamente, o jogo foi amarrado demais, com o visitante catimbando além da conta. Travou um desempenho que já não agradava. O excesso de paralisações, porém, resultou num acréscimo de 7 minutos, um dos poucos acertos da árbitra Deborah Cecília na noite, mal tecnicamente. Inclusive num pênalti claro não assinalado para o timbu, ainda no 1º tempo.

E o jogo não precisou se estender até os 52 do 2º tempo para ser definido, com o Náutico marcando aos 47 minutos. Escanteio de Jean Carlos e cabeçada do paraguaio Richard Franco, até então apagado. Enquanto volante fez o 1º gol pelo clube (e na carreira não marcava desde 2020), Jean somou mais um passe pra gol. Ao todo, em 114 partidas pelo clube de Rosa e Silva, o meia soma 32 gols e 21 assistências. São 53 gols combinados, com a competitiva média de 0,46. Por isso que mesmo numa noite de pouca inspiração a bola passa por ele até o fim.

Semana de clássicos importantes

Com a suada vitória por 1 x 0, o time voltou à vice-liderança do turno classificatório do campeonato estadual, com 16 pontos (5V, 1E e 1D), a 5 pontos do Retrô. Agora, os alvirrubros partem para dois clássicos seguidos, contra o Sport no sábado, em casa, e contra o Santa na próxima quarta, fora, valendo uma passagem direta para a semifinal. Basta manter a posição.

Escalação do Náutico (melhores: Jean Carlos e Tavares; piores: Wagninho e Ewandro)
Lucas Perri; Hereda (Kauan Maranhão), Carlão, Camutanga e Júnior Tavares; Richard Franco, Wagninho (Júlio) e Jean Carlos; Ewandro (Thássio), Leandro Carvalho (Juninho Carpina) e Robinho (Jhon Kennedy). Técnico: Felipe Conceição

Escalação do Caruaru City (melhor: Igor Leonardo; pior: Geyson)
Igor Leonardo; Léo Cotia, Heverton Luís, Pedrão (Thiago Recife) e Tiago Costa; Geyson (Gustavo), Maicon e Eduardo (Berg); Luciano Grafite, Candinho e Edvaine (Davi). Técnico: Thyago Marcolino

Curiosidade histórica
Num confronto inédito, o Caruaru City foi o 375º adversário diferente enfrentado pelo Náutico desde 1909, considerando as 4.958 partidas realizadas pelo time principal do alvirrubro.

Leia mais sobre o assunto
As folhas dos clubes do Pernambucano 2022 somam R$ 3,63 milhões, com 19% no Náutico

O ranking com os 30 clubes mais valiosos do Brasil; Náutico é o 6º mais valioso do NE

Abaixo, assista ao solitário gol da partida, num vídeo publicado pelo perfil da FPF.


Compartilhe!