Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

No último ano, a entidade teve um superávit de R$ 48,8 milhões. Foto: Lucas Figueiredo/CBF.

Pelo segundo ano, a CBF libera um auxílio de R$ 19,12 milhões a clubes e federações do país, à parte das Séries A e B, mais estruturadas. O valor é o mesmo da última vez, no início da pandemia. E a distribuição é a mesma, com as Séries C e D e as divisões femininas, com valores de R$ 50 mil a R$ 200 mil. Curiosamente, com o número de acessos e descensos idênticos, tanto no futebol masculino quanto no feminino, o Nordeste recebeu o mesmo aporte, de R$ 5,64 milhões, ou 29,4%.

Ao todo, 39 clubes da região foram contemplados em 2021, com R$ 4,56 milhões. América de Natal e Botafogo de João Pessoa são os únicos com verbas em duas modalidades – uma masculina e uma feminina. O restante do dinheiro foi repassado às nove federações, “para a organização de suas competições locais”, segundo o texto da própria confederação brasileira. Em Pernambuco, a doação de R$ 120 mil deve ir direto para a elaboração da 2ª divisão.

Em 2020, mesmo com a pandemia e com o calendário da Seleção quase inexistente, a CBF teve uma receita de R$ 716 milhões – no ano anterior, num cenário normal, o montante foi de R$ 957 milhões. A queda de 25% não impediu que a entidade continuasse registrando superávit, e pela 14ª vez consecutiva. O saldo positivo no ano caiu de R$ 190 mi para R$ 48 mi, mas ainda assim é muito além de qualquer crise. Considerando o faturamento da CBF, o novo auxílio, para 27 federações e 136 clubes do Brasil, corresponde a apenas 2,6%. Pouco, né?

Já em relação ao custeio regular, a entidade presidida por Rogério Caboclo investiu R$ 303 milhões na realização dos torneios nacionais e no fomento do futebol em todos os estados brasileiros em 2020. E, claro, não foi um favor do CBF, frisando. É obrigação desta associação.

Abaixo, os repasses aos nordestinos em 2021. Relembre a distribuição de 2020 clicando aqui.

Série C (6 times do NE)
Valor individual: R$ 200 mil
Valor total no NE: R$ 1,2 milhão
Percentual sobre a receita da região: 21,2%
Clubes contemplados: Altos (PI), Botafogo (PB), Ferroviário (CE), Floresta (CE), Jacuipense (BA) e Santa Cruz (PE)

Série D (22 times do NE)
Valor individual: R$ 120 mil
Valor total no NE: R$ 2,64 milhões
Percentual sobre a receita da região: 46,8%
Clubes contemplados: 4 de Julho (PI), ABC (RN), América (RN), ASA (AL),Atlético (BA), Atlético (CE), Bahia de Feira (BA), Campinense (PB), Caucaia (CE), Central (PE), Guarany de Sobral (CE), Imperatriz (MA), Itabaiana (SE), Juazeirense (BA), Juventude (MA), Moto Club (MA), Murici (AL), Picos (PI), Retrô (PE), Sergipe (SE), Sousa (PB) e Treze (PB)

Brasileiro Feminino A1 (1 time do NE)
Valor individual: R$ 120 mil
Valor total no NE: R$ 120 mil
Percentual sobre a receita da região: 2,1%
Clube contemplado: Bahia (BA)

Brasileiro Feminino A2 (12 times do NE)
Valor individual: R$ 50 mil
Valor total no NE: R$ 600 mil
Percentual sobre a receita da região: 10,6%
Clubes contemplados: América (RN), Botafogo (PB), Ceará (CE), Cefama (MA), Fortaleza (CE), Juventude (BA), Náutico (PE), Santos Dumont (SE), Sport (PE), Tiradentes (PI), UDA (AL) e Vitória (BA)

Federações (9 entidades no NE)
Valor individual: R$ 120 mil
Valor total no NE: R$ 1,08 milhão
Percentual sobre a receita da região: 19,1%
Estados contemplados: Alagoas (FAF), Bahia (FBF), Ceará (FCF), Maranhão (FMF), Paraíba (FPF), Pernambuco (FPF), Piauí (FFP), Rio Grande do Norte (FNF) e Sergipe (FSF)

A divisão da ajuda da CBF por estado no NE (clubes + federação)*
R$ 980 mil (17,3%) – Ceará (7 clubes)
R$ 900 mil (15,9%) – Bahia (7)
R$ 730 mil (12,9%) – Paraíba (4)
R$ 660 mil (11,7%) – Pernambuco (5)
R$ 610 mil (10,8%) – Piauí (4)
R$ 530 mil (9,3%) – Maranhão (4)
R$ 410 mil (7,2%) – Alagoas (3), Rio Grande do Norte (2) e Sergipe (3)
* E o percentual sobre o total, de R$ 5,64 milhões


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •