Compartilhe!

Salgueiro (em 23/02), Náutico (em 23/02) e Sport (em 02/03) caíram na 1ª fase da Copa do Brasil.

Contando com 92 clubes, a Copa do Brasil de 2022 começou em 22 de fevereiro. Pois Pernambuco conseguiu se despedir desta edição apenas oito dias depois. Os três representantes locais foram eliminados logo na 1ª fase. O carcará foi goleada pelo Santos, em casa, enquanto alvirrubros e rubro-negros passaram vexame fora de casa, ambos derrotados por 1 x 0, por Tocantinópolis e Altos, respectivamente.

Assim, de forma precoce, os três pernambucanos saíram com apenas R$ 620 mil, desperdiçando a premiação de R$ 750 mil pela participação na 2ª fase. Dito isso, vamos ao peso na história. Esta foi, simplesmente, a pior campanha do estado em 34 edições de Copa do Brasil. Até hoje, PE só havia saído na 1ª fase, considerando todos os times, em 1995. Contudo, há 27 anos foram apenas dois times locais na competição, Sport e Náutico, finalistas do Estadual de 1994 – PE tinha apenas duas vagas.

O Náutico foi eliminado num jogo único, com o São Paulo goleando por 4 x 1, nos Aflitos. Já o Sport pegou o Atlético-MG – com apenas 36 times, o chaveamento trazia jogos pesados logo na largada. O leão perdeu por 1 x 0 na ida, no Mineirão, e ficou num empate em 2 x 2 na volta, na Ilha. Como havia gol qualificado, o leão precisaria vencer por 4 x 2. Portanto, aquele rendimento de 0% ocorreu com menos clubes e em confrontos muito mais complicados. O vexame agora foi imenso, embora tenha sido tão rápido…

Aproveitamento em queda a cada ano

Até hoje, de 1989 a 2022, Pernambuco participou 94 vezes da Copa do Brasil, com a soma de oito representantes: Sport 28x, Santa Cruz 27x, Náutico 26x, Salgueiro 7x, Central 3x, Porto 1x, Afogados 1x e Retrô 1x. Considerando só a 1ª fase, foram 67 classificações e 26 eliminações, com 72,0% de aproveitamento, ilustrando ainda mais o vexame geral nesta temporada – antes dos três jogos deste ano, o índice estava em 74,4%. Sobre as estreias, foram 93 na fase inicial e 1 já nas oitavas de final, com o Santa em 2016, na condição de campeão do Nordestão.

Abaixo, os clubes de Pernambuco que foram mais longe em cada edição da Copa do Brasil. Em 1995 e 2022, as piores participações, sem avanço algum em mata-matas. Já a melhor foi no título de 2008, uma lembrança cada vez mais distante, num enfraquecimento evidente do futebol local.

Década de 1981-1990
1989 – Sport (vice)
1990 – Náutico (semifinal)

Década de 1991-2000
1991 – Santa Cruz (oitavas)
1992 – Sport (semifinal)
1993 – Náutico e Sport (oitavas)
1994 – Santa Cruz (oitavas)
1995 – Náutico e Sport (1ª fase)
1996 – Santa Cruz (2ª fase)
1997 – Santa Cruz (oitavas)
1998 – Sport (quartas)
1999 – Sport (2ª fase)
2000 – Náutico e Santa Cruz (2ª fase)

Década de 2001-2010
2001 – Santa Cruz e Sport (2ª fase)
2002 – Náutico, Santa Cruz e Sport (2ª fase)
2003 – Sport (semifinal)
2004 – Santa Cruz (oitavas)
2005 – Santa Cruz (oitatavas)
2006 – Náutico (oitavas)
2007 – Náutico (quartas)
2008 – Sport (campeão)
2009 – Náutico (oitavas)
2010 – Sport (oitavas)

Década de 2011-2020
2011 – Náutico (oitavas)
2012 – Náutico e Sport (2ª fase)
2013 – Salgueiro (oitavas)
2014 – Santa Cruz (3ª fase)
2015 – Náutico e Sport (3ª fase)
2016 – Santa Cruz (3ª fase)
2017 – Santa Cruz e Sport (oitavas)
2018 – Náutico (4ª fase)
2019 – Santa Cruz (4ª fase)
2020 – Afogados (3ª fase)

Década de 2021-2030
2021 – Retrô e Santa Cruz (2ª fase)
2022 – Náutico, Salgueiro e Sport (1ª fase)

Leia mais sobre o assunto
Náutico perde em Tocantins e sai na 1ª fase da Copa do Brasil pela 6ª vez; vexame e prejuízo

Sport sai da Copa do Brasil logo na 1ª fase pela 4ª vez consecutiva! Novo algoz, o Altos


Compartilhe!