Compartilhe!

Os dados precisos das 14 maiores torcidas, via pesquisa Ibope em 2017, sem arredondamento.

Segundo o estudo do Ibope-Repucom em 2017, feito em 319 municípios, existem 110.416.601 brasileiros que acompanham futebol e têm preferência por algum clube, considerando o público acima de 16 anos. No caso, isso corresponde a 69,1% dos 159,7 milhões de habitantes nesta faixa etária – ao todo, a população do país, segundo a estimativa do IBGE no período, era de 207,6 milhões. Batizado de “DNA Torcedor 2017”, a pesquisa nunca foi revelada inteiramente, de forma oficial, saindo apenas pílulas de informações a partir de 2018 – foi produzida para clientes, sendo um produto caro. Aqui, uma compilação dos números gerais divulgados desde então.

O blog já havia tocado no assunto em duas oportunidades, com os primeiros dados vazados e com a projeção absoluta de cada time. Com os dados oficiais, os mesmos considerados nas postagens anteriores, é possível conferir a apresentação adotada pelo Ibope, somando torcedores e simpatizantes, a denominação escolhida para quem escolheu um “2º time”. Considerando os 36 clubes mais populares, de acordo com o levantamento, existem 108.983.000 torcedores, dos quais 37.645.000 têm um segundo time – o que corresponde a 34,5%. Ou seja, a soma de torcedores e simpatizantes supera o total de pessoas – claro.

A escolha do segundo time é importante, pois de fato existe a figura do torcedor “misto”, mas também acaba havendo distorções. Como principal exemplo, a Chapecoense, com 480 mil torcedores a menos que o Athletico-PR – reconhecidamente um clube mais popular, até por ser sediado num centro bem maior. Já no recorte do segundo time, a Chape leva ampla vantagem, com 770 mil a mais  – por sinal, o time catarinense é top ten em termos de segunda opção. Na minha visão, ao somar as duas opções, a pesquisa abre margem para resultados totalmente fora da realidade. Em tese, o Íbis pode aparecer como a segunda maior torcida do Brasil. Basta, por exemplo, que todos os torcedores do Flamengo apontem o pior time do mundo como 2ª opção. De que adiantaria isso (para o mercado, que bancou a pesquisa)?

Analisando o cenário regional, G7 do Nordeste soma 7,862 milhões de torcedores e 4,552 milhões de simpatizantes, totalizando 12,414 milhões de pessoas envolvidas (acima de 16 anos), sobretudo nas três maiores capitais, Recife, Salvador e Fortaleza.

Leia mais sobre o assunto
Ibope projeta nova pesquisa DNA Torcedor em 2020. Será o 6º estudo no século XXI

Pesquisa do Datafolha em 2019, a mais recente, aponta empate em PE, BA e CE

Ibope-Repucom / Brasil 2017
Período: entre junho e agosto de 2017
Público: 8.006 pessoas (6.006 presenciais e 2.000 online)
Margem de erro: até 2,0%
População estimada: 159,7 milhões (acima de 16 anos)

Perfil do público que gosta de futebol (110,4 milhões):

Sexo
55% masculino (60.729.130)
45% feminino (49.687.470)

Idade
19% – 16/24 anos (20.979.154)
23% – 25/34 anos (25.395.818)
21% – 35/44 anos (23.187.586)
17% – 45/54 anos (18.770.822)
19% – Mais de 55 anos (20.979.154)

Abaixo, os três rankings a partir dos dados já divulgados, com “torcedores”, “simpatizantes” e “torcedores + simpatizantes”. A título de comparação, todas as pesquisas nacionais anteriores, inclusive do próprio Ibope contaram apenas “torcedores” (1ª opção). Destrinchei as três para deixar ao leitor a escolha sobre o viés mais adequado – embora enxergue o amplo potencial sobre a 2ª opção, com clubes disputando a atenção de novos torcedores, entendo a 1ª opção como o comparativo real. Na terceira lista, com a soma das duas opções clubísticas, os percentuais estão arredondados porque foi a forma divulgada pelo instituto – embora os dados absolutos sejam diferentes entre clubes com os mesmos percentuais.

Ranking de torcedores a partir de 16 anos (1ª opção)
1º) Flamengo – 25,7 milhões
2º) Corinthians – 21,0 milhões
3º) São Paulo – 11,0 milhões
4º) Palmeiras – 10,2 milhões
5º) Vasco – 6,6 milhões
6º) Grêmio – 4,4 milhões
7º) Santos – 4,0 milhões
8º) Cruzeiro – 3,9 milhões
9º) Internacional – 3,5 milhões
10º) Atlético-MG – 3,4 milhões
11º) Sport – 1,89 milhão
12º) Fluminense – 1,86 milhão
13º) Bahia – 1,78 milhão
14º) Botafogo – 1,76 milhão
15º) Vitória – 1,22 milhão
15º) Ceará – 1,22 milhão
17º) Santa Cruz – 1,06 milhão
18º) Athletico-PR – 850 mil
19º) Paysandu – 480 mil
20º) Fortaleza – 399 mil
21º) Remo – 372 mil
22º) Chapecoense – 370 mil
23º) Coritiba – 319 mil
24º) Goiás – 293 mil
24º) Náutico – 293 mil
26º) Botafogo-PB – 186 mil
27º) Figueirense – 160 mil
28º) ABC – 133 mil
28º) Brasil-RS – 133 mil
28º) Vila Nova – 133 mil
31º) Paraná – 105 mil
32º) Botafogo-SP – 80 mil
32º) CRB – 80 mil
34º) Ponte Preta – 53 mil
35º) América-MG – 27 mil
35º) Londrina – 27 mil

Ranking de simpatizantes a partir de 16 anos (2ª opção)
1º) Flamengo – 6,0 milhões
2º) Corinthians – 4,8 milhões
3º) Palmeiras – 3,4 milhões
4º) São Paulo – 3,3 milhões
5º) Santos – 2,0 milhões
6º) Vasco – 1,7 milhão
7º) Botafogo – 1,46 milhão
8º) Bahia – 1,41 milhão
9º) Fluminense – 1,3 milhão
10º) Chapecoense – 1,22 milhão
11º) Atlético-MG – 1,2 milhão
11º) Cruzeiro – 1,2 milhão
13º) Sport – 820 mil
14º) Grêmio – 700 mil
15º) Ceará – 640 mil
15º) Vitória – 640 mil
17º) Internacional – 600 mil
18º) Santa Cruz – 590 mil
19º) Paysandu – 480 mil
20º) Athletico-PR – 450 mil
21º) Goiás – 425 mil
22º) América-MG – 346 mil
22º) Fortaleza – 346 mil
24º) Brasil-RS – 319 mil
24º) Remo – 319 mil
26º) Londrina – 239 mil
27º) Botafogo-PB – 213 mil
27º) Botafogo-SP – 213 mil
27º) Ponte Preta – 213 mil
27º) Vila Nova – 213 mil
31º) CRB – 186 mil
32º) Figueirense – 160 mil
33º) Paraná – 134 mil
34º) ABC – 133 mil
35º) Náutico – 106 mil
36º) Coritiba – 80 mil

Ranking absoluto a partir de 16 anos (1º opção + 2ª opção)
1º) Flamengo – 31,7 milhões (20%)
2º) Corinthians – 25,7 milhões (16%)
3º) São Paulo – 14,3 milhões (9%)
4º) Palmeiras – 13,6 milhões (9%)
5º) Vasco – 8,3 milhões (5%)
6º) Santos – 6,0 milhões (4%)
7º) Cruzeiro – 5,2 milhões (3%)
7º) Grêmio – 5,2 milhões (3%)
9º) Atlético-MG – 4,6 milhões (3%)
10º) Internacional – 4,1 milhões (3%)
11º) Botafogo – 3,22 milhões (2%)
12º) Bahia – 3,19 milhões (2%)
13º) Fluminense – 3,16 milhões (2%)
14º) Sport – 2,71 milhões (2%)
15º) Vitória – 1,86 milhão
16º) Ceará – 1,76 milhão
17º) Santa Cruz – 1,65 milhão
18º) Chapecoense – 1,59 milhão
19º) Athletico-PR – 1,3 milhão
20º) Paysandu – 960 mil
21º) Fortaleza – 745 mil
22º) Goiás – 718 mil
23º) Remo – 691 mil
24º) Brasil-RS – 452 mil
25º) Coritiba – 399 mil
25º) Náutico – 399 mil
25º) Botafogo-PB – 399 mil
28º) América-MG – 373 mil
29º) Vila Nova – 346 mil
30º) Figueirense – 320 mil
31º) Botafogo-SP – 293 mil
32º) ABC – 266 mil
32º) CRB – 266 mil
32º) Ponte Preta – 266 mil
32º) Londrina – 266 mil
36º) Paraná – 239 mil

Abaixo, o quadro sobre o perfil demográfico dos 110 milhões de torcedores estimados.


Compartilhe!