Compartilhe!

Foi a 1ª entrevista de Edno Melo ao 45 Minutos após o acesso. Foto: Léo Lemos/Náutico.

Iniciando um novo mandato, após a reeleição por aclamação, Edno Melo segue trabalhando para ajustar as contas do Náutico. Durante a pandemia, que assolou o país, o dirigente conseguiu manter os salários do clube em dia. Algum tempo atrás isso era raro até jogando. Se organizando para a volta das atividades, o dirigente conversou com o Podcast 45 Minutos sobre os planos para a Série B, pensando no acesso.

Entretanto, apesar do momento ascendente, o clube segue enfrentando sérios problemas, com um passivo ainda “impagável” – apesar da redução tributária em quase R$ 80 milhões. Na receita, o clube sofreu uma baixa mensal de R$ 350 mil nesta paralisação. Ah, Edno citou a ordem de grandeza sobre a receita de 2019, ainda não divulgada no balanço. Passou de R$ 20 milhões, sendo o maior valor em seis temporadas.

Esta foi a 6ª entrevista da série com os presidentes do G7 do Nordeste nesta paralisação do futebol – você pode conferir as demais nos agregadores de podcast ou aqui no blog. Estou nesta gravação com Fred Figueiroa, João de Andrade e Lucas Liausu. Ouça!

Leia mais sobre o assunto
Balanço do Náutico em 2019 reduz o passivo em 48%, agora em R$ 146 milhões


Compartilhe!