Compartilhe!

Náutico 0 x 1 Retrô pelo PE 2022

A festa da fênix diante de 14.497 torcedores adversários, aos 23/2T. Foto: Retrô FC/Instagram.

Após suportar o volume de jogo do timbu no 1T, com 65% x 35% em posse de bola e 8 x 2 em finalizações, o Retrô deu sequência à sua estratégia de jogo e voltou com mais ousadia no 2T, forçando o erro do adversário, pressionado pelos resultados recentes. Contra-atacando e mostrando mais presença na área, a fênix deu mais uma prova da ótima campanha estabelecida no Campeonato Pernambucano de 2022.

A vitória do visitante por 1 x 0 saiu num gol de cabeça do zagueiro Guilherme Paraíba, após duas outras cabeçadas com bastante perigo, com Camutanga tirando na linha e Perri espalmando. Ou seja, longe de ser algo pontual na segunda metade do jogo de ida da final, no qual o alvirrubro foi mal tecnicamente.

Estreando o técnico Roberto Fernandes, em sua 5ª passagem no clube, o Náutico seguiu com a proposta de três atacantes, mas com uma performance que não vem justificando a formação. Kieza vem mal e Robinho pouco acrescenta. Curiosamente, o primeiro a sair foi Ewandro, que nem estava mal. É verdade que Leandro Carvalho entrou aceso, mas com o pé descalibrado e sem sintonia com o setor. Desta vez, até o meia Jean Carlos foi improdutivo. Assim, o timbu somou o 5º jogo seguido sem marcar um golzinho sequer, contabilizando Estadual, Nordestão e Série B. Sem gol, sem vitória, com o jejum sendo até maior, já em seis jogos.

Fênix 100% sobre os grandes

Quanto ao Retrô, este foi o 2º triunfo sobre o atual campeão nesta edição. E ambos os resultados foram obtidos em Rosa e Silva. Na verdade, o Retrô segue com 100% de aproveitamento diante dos três grandes neste ano, com quatro vitórias em quatro jogos. Agora, está a um empate do inédito título pernambucano, que viria já em sua 3ª participação e com apenas seis anos de fundação. Faltam nove dias para o jogo de volta, na Arena Pernambuco. Caso segure a vantagem a conquista será bem merecida, falando desde já.

Campanha bem superior

O Retrô chega à finalíssima com 28 pontos, tendo 9V, 1E e 1D em onze partidas, enquanto o Náutico tem 10 pontos a menos, com 5V, 3E e 3D. É futebol e as reviravoltas obviamente existem. O próprio Náutico já ganhou um título assim, em 2004, quando perdeu em casa do Santa, por 1 x 0, e goleou no Arruda, por 3 x 0. Sem mostrar muito em 2022 e tendo ainda Operário e CRB pelo Brasileiro até lá, o alvirrubro precisará de algo do tipo para faturar o bicampeonato e evitar a consagração do clube-empresa de Camaragibe.

Escalação do Náutico (melhor: Hereda; piores: Kieza, Robinho e Tavares)
Lucas Perri; Hereda, Carlão, Camutanga, Júnior Tavares; Djavan, Rhaldney, Jean Carlos; Ewandro (Leandro Carvalho), Kieza e Robinho (Pedro Vitor) . Técnico: Roberto Fernandes

Escalação do Retrô (melhores: Paraíba, Jean e Yuri)
Jean; Pedro Costa, Renan Dutra, Guilherme Paraíba, Mayk; Charles, Yuri Bigode, Gelson (Alencar), Renato Henrique; João Guilherme (Radsley) e Gustavo Ermel (Guilherme). Técnico: Dico Wooley

Os quatro duelos na história, todos pelo PE (2V da fênix, 1E e 1V do timbu)
1º) 08/03/2020 – Náutico 2 x 2 Retrô (Aflitos)
2º) 11/04/2021 – Retrô 1 x 4 Náutico (Arena PE)
3º) 09/02/2022 – Náutico 1 x 2 Retrô (Aflitos)
4º) 21/04/2022 – Náutico 0 x 1 Retrô (Aflitos)

As vitórias do Retrô sobre o trio de Ferro no PE 2022 (4V em 4 jogos)
02/02 – Retrô 2 x 1 Sport (Arena PE; turno)
09/02 – Náutico 1 x 2 Retrô (Aflitos; turno)
26/02 – Santa Cruz 0 x 4 Retrô (Arruda; turno)
21/04 – Náutico 0 x 1 Retrô (Aflitos; final)

Leia mais sobre o assunto
Retrô consegue o único certificado de clube formador em PE no início de 2021

O ranking com os 30 clubes mais valiosos do Brasil; Náutico é o 6º mais valioso do NE


Compartilhe!