Compartilhe!
  •  
  • 3
  •  
  •  

O zagueiro Adryelson abriu o placar na Ilha do Retiro. Foto: Anderson Stevens/Sport.

Num jogo tranquilo, o Sport venceu a Acadêmica Vitória por 3 x 0 e chegou a 11 pontos no turno, abrindo três sobre o Santa Cruz, considerando o G2 do Estadual, que tem o Náutico bem à frente, com 18. O resultado foi importante porque o tricolor tem dois jogos a menos nesta fase, numa disputa por um lugar direto na semi.

Em relação ao futebol propriamente dito, o rubro-negro, ainda sem o comando técnico efetivado, não contou com Thiago Neves, poupado após um desconforto, e começou com o meia Gustavo no banco, o que enxergo como um erro daqueles, pois a promessa precisa de minutagem numa competição que serve justamente para isso.

Mesmo começando com algumas características irritantes, como a baixa intensidade e a definição descalibrada, o leão teve volume de jogo e dominou a partida inteira – mas num padrão diferente daquele que deverá adotar a partir do fim de maio, na Série A. O Vitória entrou limitado à defesa, algo que o próprio Sport fez no último Brasileirão. Porém, à parte de algumas boas defesas de Preto, não passou segurança alguma sobre a chance de não perder.

Ao todo, o Sport finalizou 21 vezes, várias com perigo, e balançou as redes com Adryelson (37/1T) e Thiago Lopes (8/2T) em cruzamentos precisos de Patric, até que enfim, e Mikael (31/2T) em seu primeiro chute após entrar no lugar de Tréllez – que não foi mal, mas não conseguiu superar o goleiro do interior. O centroavante revelado no clube é o artilheiro do Sport na temporada “2021”, com 5 gols, sendo 3 no PE. Por mais que Tréllez necessite de oportunidades, para chegar com ritmo na Série A, o momento é de Mikael.

Atualização em 15/04: o técnico Umberto Louzer foi confirmado no clube. Leia a análise aqui.

Escalação do Sport (melhores: Patric e Thiago Lopes; pior: Toró)
Mailson; Patric, Maidana, Adryelson (Chico) e Sander; Marcão, Betinho (Ronaldo) e Thiago Lopes; Neilton (Maxwell), Toró (Gustavo) e Tréllez (Mikael). Técnico: César Lucena (interino)

Escalação do Vitória (melhor: Preto)
Preto; Léo Fernandes (Careca), Danilo Quipapá, Edvan e Léo Carioca; Wellington (Diogo Peixoto), Rogério, Paulinho e Leozinho (Vítor Carlos); Azul e Rogerinho (Mateus Brito). Técnico: Laelson Lopes

Histórico geral de Sport x Vitória (todos os mandos)*
59 jogos
37 vitórias rubro-negras (62,7%)
18 empates (30,5%)
4 vitórias tricolores (6,7%)

* Considera os dados da Desportiva Vitória (1991-2007) e da Acadêmica Vitória (2008-2021). Contando só a versão atual, são 11 jogos no retrospecto, com 9V do leão, 1E e 1V do taboquito.

A análise do Podcast 45 Minutos (Fred Figueiroa, João de Andrade, João Pereira e Lucas Liausu):


Compartilhe!
  •  
  • 3
  •  
  •