Compartilhe!

De pênalti, o meia Everton Felipe quebrou um longo jejum pessoal. Foto: Paulo Paiva/Sport.

Contra Caruaru City e Afogados, o Sport viveu um roteiro semelhante. No 1T, um desempenho fraquíssimo. No 2T, alguns titulares acionados e melhora em campo, mas com o visitante abrindo o placar pouco depois do intervalo. Embora tenha buscado a igualdade, com outro 1 x 1, o leão pecou, tática e tecnicamente, para virar a partida – neste domingo, ainda teve um pênalti não marcado (bola na mão, da mesma forma que o lance assinalado).

Sobre o time, algumas novidades, com a “estreia” de Sabino, o melhor zagueiro do elenco e que ainda não havia jogado após a Série A. Já Maílson, precisando retomar a confiança, foi poupado. Ações pensadas para terça, com o Ceará lá no Castelão. Ok. Contudo, a visão de jogo de Florentín, desta vez, não foi das melhores. A começar pela saída de Alanzinho, que era um dos mais lúcidos, mantendo Denner, que vem sendo a grande decepção entre os reforços.

Além disso, a entrada de Sander não funcionou. Já no ataque, achei que os dois centroavantes contratados tiveram pontos interessantes, mesmo zerando novamente. Parraguez pela movimentação nos lados e Rodrigão pelo senso de colocação – quase fez de voleio. Ainda falta “destravar” o substituto de Mikael, até mesmo para encerrar a sina de tropeços no Estadual.

Com cinco jogos realizados no Pernambucano, incluindo este adiantado da 8ª rodada, o leão só somou 8 dos 15 pontos disputados, com 2V, 2E e 1D. Além disso, já jogou quatro vezes como mandante, de um total de cinco. Portanto, dos jogos restantes no turno, só jogará em casa contra o Santa, no Clássico das Multidões do próximo sábado. Depois, pega Salgueiro, Náutico e Íbis como visitante. A classificação deve sair sem problemas, mas o futebol…

Escalação do Sport (melhores: Everton Felipe e Parraguez; piores: Dener e Sander)
Carlos Eduardo; Ezequiel (Rafael Thyere), Fábio Alemão, Sabino e Lucas Hernández (Sander); Ítalo (Parraguez), Pedro Victor e William Oliveira; Alanzinho (Everton Felipe), Denner e Flávio (Rodrigão). Técnico: Gustavo Florentín

Escalação do Afogados (melhores: Jânio e Jhon e Jhon)
Jhon Jhon; Allef, Airton Júnior, Félix e Willian Gaúcho; Rômulo, Lucas Vinícius (Geraldo), Breno (Matheuzinho) e Victor Juffo (Dacás); Tauã (Wellington Nuens) e Jânio (Weverton Braz). Técnico: Sérgio China

Os cinco duelos na história, todos pelo Estadual (3V do leão e 2E)
1º) 20/01/2018 – Sport 2 x 0 Afogados (Ilha do Retiro)
2º) 28/02/2019 – Sport 3 x 1 Afogados (Ilha do Retiro)
3º) 29/02/2020 – Sport 4 x 0 Afogados (Ilha do Retiro)
4º) 07/04/2021 – Afogados 0 x 0 Sport (Vianão)
5º) 13/02/2022 – Sport 1 x 1 Afogados (Ilha do Retiro)

Leia mais sobre o assunto
As folhas dos clubes do Pernambucano 2022 somam R$ 3,63 milhões, com 55% no Sport

O ranking com os 30 clubes mais valiosos do Brasil; Sport é o 3º mais valioso do NE


Compartilhe!