Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

Maidana segue com 100% em penalidades para o leão. Foto: Anderson Stevens/Sport.

O Sport vinha melhorando tecnicamente nas últimas partidas, mas acabou fazendo um jogo insosso contra o Salgueiro, que acabou definido já na reta final. Num pênalti bobo cometido por Moreilândia sobre Maxwell, aos 34 minutos do segundo tempo, o zagueiro Iago Maidana bateu firme, ao seu estilo de concentração máxima, e confirmou a vitória leonina sobre o Salgueiro, por 1 x 0. O resultado, o 5º seguido com a defesa passando sem sofrer gols, colocou o rubro-negro na decisão do Campeonato Pernambucano de 2021, pela 19ª vez diante do Náutico.

É, também, 9ª presença do clube em 12 anos da era mata-mata no PE. Para a final, que será realizada em dois jogos, o time precisará ter mais objetividade e velocidade, características vistas diante do próprio timbu, na última rodada da primeira fase, na goleada por 3 x 0, com ambos já classificados. Na semifinal, que mudou de última hora da Ilha do Retiro para a Arena Pernambuco por causa do gramado, devido às chuvas, a insatisfação de Louzer foi evidente.

Com apenas 19 dias de trabalho, o técnico vai tentando dar a sua cara ao time, com uma transição mais rápida, a partir da presença de mais peças ofensivas. No caso, um meia e três atacantes. Pois todo o setor foi modificado em 63 minutos, com duas mudanças duplas, no intervalo e aos 18/2T. O leão terminou com Mawxell, Marquinhos, Tréllez e Everaldo. À parte de algumas investidas de Everaldo e das tentativas de Tréllez, ninguém agradou. Nem quem saiu nem quem entrou. O scout de finalizações, com 13 x 5, soma basicamente tentativas de fora da área. E as raras chances dentro da área foram justamente com Maidana cruzando o campo. Numa cabeçada bem defendida por Tanaka e na penalidade convertida.

Pelo lado do carcará, não há muito o que reclamar sobre o revés. A proposta defensiva, bem armada até, durou a noite toda, sem qualquer investida contra a meta de Mailson. Do momento em que ficou em desvantagem até o apito final de Anderson Daronco, com boa arbitragem, o atual campeão só finalizou duas vezes, ambas de longe e por cima da barra, sem perigo algum. Embora tenha sido no detalhe, a vaga ficou com o melhor time, com o Sport eliminando o Salgueiro pela 5ª vez seguida. Para o clássico na final, chega com 7V, 2E e 1D.

Salgueiro na próxima Copa do Brasil
A eliminação na Arena PE custou o fim da temporada do Salgueiro, uma vez que o clube abriu mão da vaga na Série D de 2021. Sobre 2022, o clube tem novamente a Série D e, agora, a Copa do Brasil. Com a final entre Náutico e Sport, a 3ª vaga de PE ficou para o melhor colocado na 1ª fase excluindo os finalistas. Justamente o carcará. A participação deve valer ao menos R$ 560 mil.

Escalação do Sport (melhores: Maidana e Marcão; piores: Mikael, Toró e Patric)
Mailson; Patric, Maidana, Adryelson e Sander; Marcão, Júnior Tavares (Zé Welison, 45/2T) e Thiago Lopes (Maxwell, 18/2T); Neilton (Marquinhos, 18/2T), Mikael (Tréllez, intervalo) e Toró (Everaldo, intervalo). Técnico: Umberto Louzer

Escalação do Salgueiro (melhor: Tanaka; piores: Moreilândia, Cássio e Aruá)
Tanaka; Dadinha, Ranieri, Richard e Alan Pires; Moreilândia, Felipe Baiano e Aruá (Raimundinho, 18/2T); Tarcísio (Alisson, 42/2T), Renato Henrique e Cássio Ortega (Robinho, 25/2T). Técnico: Marcos Tamandaré

Histórico geral de Sport x Salgueiro (todos os mandos)
40 jogos
21 vitórias rubro-negras (52,5%)
10 empates (25,0%)
9 vitórias salgueirenses (22,5%)

Os vencedores dos seis mata-matas no PE
1º) 2015 – Salgueiro (semifinal); 2 x 0 e 1 x 1
2º) 2016 – Sport (semifinal); 1 x 0 e 0 x 1 com 5 x 4 nos pênaltis
3º) 2017 – Sport (final); 1 x 1 e 1 x 0
4º) 2018 – Sport (3º lugar); 3 x 0
5º) 2019 – Sport (semifinal); 3 x 1
6º) 2021 – Sport (semifinal); 1 x 0

Sport no Estadual na era do mata-mata
2010 – Final (campeão)
2011 – Final (vice)
2012 – Final (vice)
2013 – Final (vice)
2014 – Final (campeão)
2015 – Semifinal (3º lugar)
2016 – Final (vice)
2017 – Final (campeão)
2018 – Semifinal (3º lugar)
2019 – Final (campeão)
2020 – Não se classificou (7º lugar)
2021 – Final (vs Náutico)
Desempenho: 21 duelos, com 71% de aproveitamento (15 classificações e 6 eliminações)

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Fred Figueiroa, Lucas Liausu e Kauê Diniz):


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •