Compartilhe!

O Pleno do STJD em 20 de setembro, com vitória alvirrubra por unanimidade. Foto: STJD/divulgação.

O resultado da partida entre Náutico e Paysandu, nos Aflitos, ficou “sub judice” por uma semana. Após acatar o pedido do Paysandu e determinar que a CBF não homologasse o jogo, com 2 x 2 no tempo normal e 5 x 3 para o timbu nos pênaltis, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva julgou o caso. Mais precisamente, o Pleno.

E o placar apontou 7 x 0 a favor do Náutico, que ganhou no campo e no tapetão. Resultado esperado, protocolar diante de um pedido improcedente que só serviu para dar luz ao STJD, como tantas outras vezes, por mais que o caminho tenha seguido os trâmites legais. Pela base, “erro de fato ou errado de direito”, o desfecho era de um obviedade impressionante. Neste caso, não se questiona o erro de Vuaden na marcação do pênalti aos 49 minutos do segundo tempo – sim, ele errou. Mas sim a subjetividade daquele lance, num torneio sem o recurso do VAR. Ou seja, suscetível a este tipo de situação, infelizmente.

Neste ano, pelo Brasileirão, o Botafogo perdeu do Palmeiras por 1 x 0, em Brasília, e também tentou impugnar o jogo – naquela vez, foi discutida a conduta do VAR. E foi outra goleada na justiça, Palmeiras 9 x 0 em 18 de junho. O caminho burocrático também foi seguido, também de forma “desnecessária” – ou seja, talvez o procedimento tenha que se levar mais a sério.

Voltando ao caso Náutico x Paysandu, a primeira decisão da justiça havia sido tão curiosa que a Série C sequer parou. Tanto que o jogo de ida da semifinal já aconteceu – Juventude 2 x 1 Náutico, em Caxias. A maior preocupação alvirrubra nesta semana foi, na verdade, a data da volta, no Eládio de Barros, tendo que mudar do domingo (22/09) para a segunda-feira (23/09), atendendo a um pedido da Polícia Militar. Neste caso, seguiu a polêmica….

Atualização sobre a semifinal – Na noite sexta-feira, a liminar foi suspensa e o jogo Náutico x Juventude voltou para o domingo, às 18h. Ou seja, foram duas vitórias alvirrubras no tribunal.

Sobre as reações, o Náutico tirou uma onda, enquanto o Paysandu deve insistir no tema.

Leia mais sobre o assunto
Com emoção de sobra, Náutico elimina Paysandu nos pênaltis e vai à Série B


Compartilhe!