Compartilhe!

O novo top ten, com nove clubes na faixa de 40 títulos e um já na faixa de 50 títulos.

Bicampeão estadual em 2020, o Fortaleza chegou a 43 títulos cearenses. Assim, o leão do pici descolou do Sport, com quem dividia a 10ª posição entre os maiores vencedores de torneios locais. Agora, a apenas dois títulos do arquirrival, já considerando o reconhecimento do pentacampeonato alvinegro há cem anos, o tricolor divide o 9º lugar nacional com o Nacional de Manaus.

Ou seja, há, de fato, um “top ten” entre os maiores campeões locais. No blog, a atualização da lista nesta temporada, com os 50 maiores campeões entre os mais de 2,5 mil campeonatos estaduais já realizados na história, iniciada lá em 1902, em São Paulo. O ranking parte do Treze, que acabou um jejum de 9 anos e foi campeão paraibano pela 16ª vez, e vai até o imbatível ABC, campeão potiguar pela 56ª vez, ampliando o recorde mundial de títulos num mesmo torneio.

A lista considera os títulos oficiais, sem distinção de peso. Qual a colocação do seu time?

Leia mais sobre o assunto
ABC chega a 56 títulos no Rio Grande Norte e amplia o “recorde mundial”

Nos pênaltis, Bahia volta a ser tricampeão estadual após 32 anos. Com o titular

Fortaleza vence o rival pela 2ª vez e leva o bi no Cearense. O 4º título com Rogério Ceni

A seguir, o ranking com os 50 maiores vencedores do Estadual. Entre parênteses, o ano do último título. Já o asterisco significa que o respectivo campeonato de 2020 segue em disputa.

Top 10 (1º/10º)
1º) 56x – ABC-RN (2020)
2º) 49x – Bahia-BA (2020)
3º) 48x – Paysandu-PA (2020)
4º) 46x – Rio Branco-AC (2018)
4º) 46x – Remo-PA (2019)
6º) 45x – Internacional-RS (2016)
6º) 45x – Ceará-CE (2018)
6º) 45x – Atlético-MG (2020)
9º) 43x – Nacional-AM (2015)
9º) 43x – Fortaleza-CE (2020)

Top 20 (11º/20º)
11º) 42x – Sport-PE (2019)
12º) 39x – CSA-AL (2019)
12º) 39x – Cruzeiro-MG (2019)
12º) 39x – Grêmio-RS (2020)
15º) 38x – Coritiba-PR (2017)
16º) 37x – Rio Branco-ES (2015)*
17º) 36x – América-RN (2019)
17º) 36x – Flamengo-RJ (2020)
19º) 35x – Sergipe-SE (2018)
20º) 34x – Sampaio Corrêa-MA (2020)

Top 30 (21º/30º)
21º) 31x – Fluminense-RJ (2012)
21º) 31x – River-PI (2019)*
21º) 31x – CRB-AL (2020)
24º) 30x – Corinthians (2019)
24º) 30x – Botafogo-PB (2019)
26º) 29x – Santa Cruz-PE (2016)
26º) 29x – Vitória-BA (2017)
28º) 28x – Goiás-GO (2018)*
29º) 27x – Baré-RR (2010)*
30º) 26x – Moto Club-MA (2018)
30º) 26x – Athletico-PR (2020)

Top 40 (31º/40º)
32º) 24x – Mixto-MT (2008)*
32º) 24x – Vasco-RJ (2016)
34º) 23x – Atlético-RR (2009)*
34º) 23x – Palmeiras-SP (2020)
36º) 22x – Santos-SP (2016)
36º) 22x – Náutico-PE (2018)
36º) 22x – Confiança-SE (2020)
39º) 21x – São Paulo-SP (2005)
39º) 21x – Campinense-PB (2016)
39º) 21x – Botafogo-RJ (2018)

Top 50 (41º/50º)
42º) 18x – Desportiva-ES (2016)*
42º) 18x – Figueirense-SC (2018)
44º) 17x – Ferroviário-RO (1989)*
44º) 17x – Macapá-AP (1991)
44º) 17x – Rio Negro-AM (2001)
44º) 17x – Flamengo-PI (2009)*
44º) 17x – Avaí-SC (2019)
49º) 16x – América-MG (2016)
49º) 16x – Treze-PB (2020)


Compartilhe!