Compartilhe!

Placa de aviso de tubarão em BV

De 1992 a 2022 foram 70 incidentes e 25 óbitos em PE, com tubarões cabeça chata e tigre.

Apesar da beleza, a praia de Boa Viagem ganhou fama mundial devido aos ataques de tubarão, com o litoral pernambucano sendo o recordista de casos. Com os ataques registrados nos últimos 30 anos, a praia foi vetada para esportes náuticos, como surge e vela, e placas de avisos foram espalhadas na areia.

Com a cidade tendo que aprender a viver com isso, como o banho antes dos arrecifes, o animal marinho virou um símbolo local, naturalmente no mau sentido. Com algumas gerações de pernambucanos nascendo já com essa característica em relação à principal praia da capital, o tubarão também acabou sendo adotado. A ponto de dar nome a um clube de futebol, o Tubarões de Boa Viagem Futebol Clube – abaixo, imagens do clube.

Afinal, não basta ser tubarão, que também é o mascote de Ferroviário (CE) e Londrina (PR), mas sim de BV, sem margem de dúvida sobre a origem. Criado em 2017, inicialmente no soçaite, ou “Fut-7”, o Tubarões trabalha só na base, com crianças e jovens de 8 a 16 anos. Com a evolução para o campo em duas categorias, com a transição em janeiro de 2021, o clube da Zona Sul do Recife recebeu um convite oficial da FPF para participar do Campeonato Pernambucano de 2022, nas categorias Sub 13, criada há um ano, e Sub 15, realizada em sequência desde 2007. Os atuais campeões dessas disputas são Retrô (mirim) e Sport (infantil).

A princípio, na base do PE

A ideia do clube azul e branco (apesar do uniforme amarelo e azul) é se estabilizar nessas duas categorias mais baixas para depois avançar para o Sub 17, idade ainda acima do clube. Até porque o clube ainda não é profissional, ou sequer filiado à FPF. Os torneios de base, do mirim ao juvenil, são abertos até aos não filiados, o que inclui, claro, clubes amadores – o último campeão com este perfil foi o São Paulo UR-11, no PE Sub 15 de 1997. Ou seja, é diferente dos últimos caçulas recifenses neste ano, Santa Fé e Torres, que pagaram taxas de filiação acima de R$ 350 mil – isso depois de negociar um desconto, pois no papel o valor é de R$ 950 mil.

Lema e treinos dos “cações”

Segundo a descrição do perfil oficial do Tubarões FC, “o clube nasceu em 2017 de um grupo de amigos, quando formaram um time de futebol para treinar pe disputar torneios amadores. Ao longo dos anos, muitos amigos e familiares passaram a integrar o projeto, criando novas categorias e mantendo as nossas raízes/ideias”. Em relação ao futebol de campo, pois o Fu-7 permanece, os treinos acontecem no Clube das Águias, em Boa Viagem, e no Campo do Derby. No caso, os locais dos treinos dos “cações” visando os futuros jogos contra leões, cobras e timbus. Por enquanto, o tamanho do tubarão é esse, ainda pequeno…

Abaixo, a formação Sub 15 do time de BV num torneio local realizado na Arena Pernambuco.

E a bandeira do Tubarões, mais um alviazulino pernambucano. Chegará ao profissionalismo?

Tubarões de Boa Viagem FC

Leia mais sobre o assunto
Torres ou Torre? O novo clube do Recife remete ao passado, mas fala espanhol

Um novo Santa surge em Pernambuco, com sede no Recife e mando de campo em Olinda


Compartilhe!