Compartilhe!

Arbitral da 2ª divisão do Pernambucano 2022

A reunião definitiva no conselho arbitral da Série A2 do PE de 2022. Foto: FPF/divulgação.

A 2ª divisão do Campeonato Pernambucano terá a maior edição de sua história em 2022. Ao todo, 27 clubes confirmaram presença na competição. Da primeira reunião sobre a composição da Série A2, em 16 de junho, apenas Araripina e Barreiros desistiram no segundo encontro, em 7 de julho. Os demais entregaram o ofício à FPF e vão disputar as quatro vagas na Série A1 de 2023. E aí está o motivo de tanto interesse, com o dobro de acessos neste ano.

Até hoje, o recorde de participantes na segundona era de 17 clubes, número visto em três temporadas, a última delas há 17 anos (2000, 2004 e 2005). Ou seja, o recorde recebeu a adição de dez times! Entre eles, nomes tradicionais como Central e Porto, que já foram vice-campeões na elite, e recém-filiados como Santa Fé e Torres – esses quatro, por exemplo, não competiram na A2 de 2021. Para acomodar tanta gente, a fórmula vai contemplar uma 1ª fase regionalizada, com quatro grupos através das mesorregiões: Grande Recife, Zona da Mata, Agreste e Sertão – veja abaixo. Oficialmente, a FPF não citou nem mesmo os nomes das esquipes, mas os próprios clubes divulgaram até as chaves em seus perfis nas redes sociais.

Arena Pernambuco não deve acolher a Série A2

Num primeiro olhar, alguns clubes podem parecer “deslocados” nos grupos, caso do Sete de Setembro de Garanhuns, que terá adversários da região metropolitana. Ocorre que o clube garanhuense atuará de forma excepcional no Estádio Ademir Cunha, em Paulista, devido à impossibilidade do Gigante do Agreste. Já Vitória e Vera Cruz não jogarão mais no Carneirão, que em vez de ser reformado acabou sendo demolido! A dupla vinha mandando jogos na Arena PE, mas não será possível desta vez porque o palco em São Lourenço receberá dois grandes shows e depois reformará o gramado – hoje só utilizado, de forma regular, pelo Retrô.

A FPF já foi notificada pela direção da arena sobre este calendário no segundo semestre. Esse veto até o fim de outubro também atinge outros times da A2 interessados no local. Além disso, ainda há o caso do Serrano, que jogará em Itacuruba, mas ao menos segue no Sertão. Sobre o regulamento oficial, o texto ainda está sendo ajustado, mas devem passar os quatro primeiros de cada grupo. A partir daí, mais duas fases de grupos, com quatro chaves na 2ª fase (16 times) e duas chaves na 3ª fase (8 times), sempre avançando os dois melhores de cada uma. O campeonato começará em 3 de setembro, com previsão de disputa até novembro.

Prêmio extra ao campeão

Em 2022, o campeão da Série A2 receberá uma premiação extra através da FPF, algo raríssimo em Pernambuco. Além do acesso, o vencedor receberá um carro zero km, no modelo Fiat Chronos. Considerando a versão mais barata deste veículo, o preço atual no mercado é de R$ 72.990 – a versão completa custa R$ 97.290. Na primeira divisão, a última premiação oficial ocorreu em 2014, com R$ 400 mil ao campeão (Sport) e R$ 100 mil ao vice (Náutico).

A seguir, a composição dos quatro grupos, um deles menor, com seis times. Entre parênteses, a sede original de cada clube. No entanto, em vários casos o mando de campo será em outra cidade.

Grupo A (6 times): 1º de Maio (Petrolina), Decisão (Sertânia), Flamengo (Arcoverde), Petrolina (Petrolina), Serrano (Serra Talhada) e Serra Talhada (Serra Talhada)

Grupo B (7 times): Belo Jardim (Belo Jardim), Central (Caruaru), Chã Grande (Chã Grande), Maguary (Bonito), Pesqueira (Pesqueira), Porto (Caruaru) e Ypiranga (Santa Cruz do Capibaribe)

Grupo C (7 times): América (Recife), Olinda (Olinda), Santa Fé (Recife), Sete de Setembro (Garanhuns), Torres (Recife), Vera Cruz (Vitória de Santo Antão) e Vitória (Vitória de Santo Antão)

Grupo D (7 times): Atlético (Carpina), Cabense (Cabo de Santo Agostinho), Centro Limoeirense (Limoeiro), Ferroviário (Cabo de Santo Agostinho), Ipojuca (Ipojuca), Jaguar (Jaboatão de Guararapes) e Timbaúba (Timbaúba)

Nº de clubes na Série A2 nos últimos dez anos (e o total de jogos do campeão)
2013 – 15 clubes (Vitória, 23 jogos)
2014 – 16 clubes (Vera Cruz, 21 jogos)
2015 – 12 clubes (Belo Jardim, 19 jogos)
2016 – 8 clubes (Flamengo, 13 jogos)
2017 – 10 clubes (Pesqueira, 14 jogos)
2018 – 14 clubes (Petrolina, 12 jogos)
2019 – 8 clubes (Decisão, 16 jogos)
2020 – 13 clubes (Vera Cruz, 13 jogos)
2021 – 14 clubes (Caruaru City, 12 jogos)
2022 – 27 clubes (15 jogos, previsão)


Compartilhe!