Compartilhe!

O mascote Zeca Brito presente na vinheta da 17ª edição da competição regional.

Na abertura da Copa do Nordeste de 2020, a liga compartilhou nas redes sociais a nova vinheta oficial do torneio, mantendo a trilha encomendada pelo Esporte Interativo – responsável pela transmissão de 2013 a 2018. A versão completa do tema instrumental tem 1min15s, sendo reduzida à metade nas aparições na TV.

Sobre a trilha, aliás, vale lembrar que o arranjo foi feito pelo maestro carioca Eduardo Souto Neto, em 2017. Ele é o responsável por um dos jingles mais conhecidos do país, o “Tema da Vitória”, tocado nas vitórias brasileiras na Fórmula 1. A canção instrumental foi criada em 1983, a pedido da Rede Globo, para celebrar o vencedor do GP do Brasil, à parte da nacionalidade. Acabou imortalizada nas 40 (das 41) vitórias de Ayrton Senna.

Voltando à vinheta da Lampions, a peça é costumeiramente liberado às emissoras de televisão – casos de SBT (tv aberta), Fox Sports (tv fechada) e Live FC (pay-per-view) – a às rádios. A seguir, confira as vinhetas de 2020 e 2019 e as respectivas características. Qual a melhor?

A versão de 2019 (39 segundos)
O vídeo valoriza bastante a taça oficial, relembrando momentos do torneio no reflexo dos anéis da “orelhuda”. Uma diferença é a presença dos escudos dos 16 participantes da fase principal, tirando o ar genérico da vinheta, além do encerramento com o lema vigente (“A Copa dos Clássicos!”).

A versão de 2018 (28 segundos)
O vídeo faz um passeio pelos nove estados, em ordem alfabética, através de ilustrações regionais. A peça segue com o patrocínio do torneio – na ocasião, a Schin – e com imagens coloridas (fora do tom do restante do vídeo) do último campeão, o Sampaio Corrêa. No encerramento, o logotipo.

Leia mais sobre o assunto
A tabela detalhada da Copa do Nordeste de 2020, com 21 jogos na TV

As cotas do Nordestão 2020. Total de R$ 34,3 milhões. Subiu mesmo?


Compartilhe!