Compartilhe!

O clube utilizou parte da cota da Copa do Brasil de 2020 no CT. Fotos: Afogados/divulgação.

Após seis meses de obras, tanto no gramado quanto na reforma da estrutura de apoio ao futebol, o Afogados inaugurou o seu centro de treinamento pelos próximos cinco anos. Isso mesmo. Trata-se de um espaço provisório, arrendado até a conclusão do CT definitivo do clube, em outro terreno do município sertanejo.

O local fica a cerca de 1,5 quilômetro do centro de Afogados da Ingazeira, às margens do Rio Pajeú, garantindo a manutenção do campo, utilizado pelo time do Afogados desde quando se chamava “Toca do Galo”. Curiosamente, a verba para arrendar o espaço veio após a histórica classificação diante do Atlético-MG, cuja vaga rendeu 55% da premiação acumulada pelo clube do interior na boa campanha na Copa do Brasil de 2020.

O Afogados avançou até a 3ª fase e recebeu R$ 2,69 milhões. Só o aluguel do CT provisório custou R$ 90 mil, com o acordo firmado em junho, quando começaram as obras – o clube já adiantou 60 das 90 parcelas. Além do campo oficial, o espaço conta com vestiário, bar, central de wi-fi e estacionamento. Assim, tende a revezar os treinos do clube com o campo do Estádio Vianão, assim como as categorias de base. O CT, cuja placa foi lançada em 6 de dezembro, foi rebatizado de “Toca da Coruja”, nome que será incorporado à futura propriedade, lá em 2025.

Calendário mais enxuto em 2021
Fundado em 2013, o Afogados FC teve a sua maior temporada profissional em 2020, quando disputou 29 partidas em três competições oficiais. Ao todo, teve 9V, 6E e 14D. Chegou à semifinal do Estadual (pelo 2º ano seguido), à 3ª fase da Copa do Brasil (como estreante) e caiu na 1ª fase da Série D (também em sua primeira participação). Para o próximo ano, porém, o clube terá apenas o Campeonato Pernambucano, a princípio com 9 jogos garantidos. Inclusive, a direção já anunciou Sérgio China como técnico para a preparação visando 2021. Com campo novo à disposição.

Leia mais sobre o assunto
Os detalhes do acordo do Afogados para construir dois CTs, um provisório e um definitivo

Os centros de treinamento dos clubes do G7 do Nordeste, em áreas de 8 a 54 hectares


Compartilhe!