Compartilhe!
  •  
  • 7
  •  
  •  

A fênix jogará pelo regional ainda neste semestre, na fase preliminar. Foto: Retrô/Instagram.

Fundado em 2016, o Retrô fará a sua estreia na Copa do Nordeste já em 2022. Apesar da rápida ascensão do clube-empresa de Camaragibe, com cerca de R$ 35 milhões de investimento em infraestrutura, o desempenho nos gramados não foi bom em 2021.

Após um jogo histórico contra o Corinthians na Copa do Brasil, caindo nos pênaltis, o futebol desandou no campeonato estadual. Mesmo contando com a maior folha entre os intermediários, de R$ 200 mil, acabou disputando o quadrangular do rebaixamento. Se manteve na 1ª divisão local, mas numa modestíssima 7ª colocação. Pois essa classificação final, acredite, acabou valendo vaga na próxima edição do Nordestão, após uma sucessão de fatos. Começando em julho, na ampliação do torneio regional, com a entrada de 16 clubes, subindo de 20 para 36.

Com isso, PE ganhou três vagas, uma delas reservada ao Campeonato Pernambucano, à parte dos times já garantidos – Náutico e Sport. E ficou com o Salgueiro. Em crise, o campeão pernambucano de 2020 acabou abdicando da disputa no mês seguinte. No mesmo dia, em 26 de agosto, também através de nota oficial no Instagram, o Afogados também abriu mão. Ambos os times parados no segundo semestre. Ah, a vaga é para a “Pré-Copa do Nordeste”, a seletiva cujos jogos vão acontecer ainda em 2021, com três fases eliminatórias.

De toda forma, a bola estava com o Vera Cruz, que poderia fazer história, sendo o primeiro clube de Vitória de Santo Antão na competição. Pelo mesmo motivo, sem time, cedeu. Tudo isso em 30 horas. Seguindo a classificação do PE de 2021, chegou a vez do Retrô, em plena atividade, disputando a Série D – cuja vaga foi obtida pela, aí sim, boa campanha no PE de 2020. Com capacidade financeira e elenco montado, a fênix topou na hora.

À parte da sorte, vale outra curiosidade, pois as outras vagas extras ficaram com Santa e Central, via Ranking da CBF. No caso da patativa, também estreante, o clube foi rebaixado no Estadual. Como aceitou, então? Porque também está disputando a 4ª divisão do Brasileiro, cuja vaga foi obtida, curiosamente, via desistência do Salgueiro, no início da crise.

A vaga do Retrô já foi confirmada pela direção da FPF. A estranheza sobre os seguidos repasses de uma vaga tão valiosa parte, na minha visão, sobretudo do momento em que a nova fórmula da Lampions foi anunciada pela liga. O que se viu em Pernambuco pode se aplicar em qualquer estado, pois dificilmente alguém faria um time para jogar, talvez, apenas uma partida – já que a 1ª fase da seletiva regional é em jogo único. Por este motivo, desde o início o desfecho da lista local parecia um tanto óbvio. Os cinco representantes estão no BR…

Cronologia das vagas de Pernambucano na Copa do Nordeste de 2022
10/05 – Náutico e Sport garantidos após a definição da final estadual (eram 2 vagas pra PE)
24/07 – Santa (ranking), Central (ranking) e Salgueiro (PE) entraram na ampliação do NE
26/08 – Às 12h31, o Sagueiro (3º no PE) desistiu oficialmente da vaga; Afogados herdou
26/08 – À noite, o Afogados (5º no PE) desistiu oficialmente da vaga; Vera Cruz herdou
27/08 – Vera Cruz (6º no PE) desistiu oficialmente da vaga; às 19h53, o Retrô (7º no PE) herdou

Nota do Retrô confirmando a presença na Lampions
“O Retrô FC Brasil vem por meio desta nota informar a todos os torcedores, admiradores e amigos da imprensa que, com a desistência dos clubes coirmãos do estado de Pernambuco, herda a vaga na Pré-Copa do Nordeste de 2022. A competição será disputada em outubro deste ano, e a Fênix de Camaragibe assume o compromisso de honrar a quarta vaga dos times pernambucanos na disputa regional. Estaremos, a partir de hoje, nos preparando para tal desafio. Avante Retrô!”

Os representantes pernambucanos na Copa do Nordeste*
1994 (3): Sport (1º), Santa Cruz (7º) e Náutico (12º)
1997 (3): Sport (3º), Náutico (6º) e Santa Cruz (8º)
1998 (3): Santa Cruz (5º), Sport (9º) e Náutico (15º)
1999 (2): Sport (3º) e Porto (10º)
2000 (2): Sport (1º) e Santa Cruz (10º)
2001 (3): Sport (2º), Náutico (3º) e Santa Cruz (5º)
2002 (3): Náutico (3º) e Santa Cruz (4º) e Sport (10º)
2003 (0): Nenhum clube pernambucano quis disputar
2010 (2): Santa Cruz (8º) e Náutico (10º)
2013 (3): Santa Cruz (6º), Sport (7º) e Salgueiro (13º)
2014 (3): Sport (1º), Santa Cruz (4º) e Náutico (11º)
2015 (3): Sport (4º), Salgueiro (7º) e Náutico (9º)
2016 (3): Santa Cruz (1º), Sport (4º) e Salgueiro (6º)
2017 (3): Sport (2º), Santa Cruz (3º) e Náutico (9º)
2018 (3): Santa Cruz (7º), Náutico (9º) e Salgueiro (15º)
2019 (3): Náutico (3º), Santa Cruz (4º) e Salgueiro (13º)
2020 (3): Santa Cruz (5º), Sport (8º) e Náutico (9º)
2021 (3): Salgueiro (11º), Sport (15º) e Santa Cruz (16º)
2022 (5): Náutico (grupo), Sport (grupo), Santa Cruz (seletiva), Central (seletiva) e Retrô (seletiva)
* Entre parênteses, a colocação no torneio regional

Nº de participações no Nordestão de 1994 a 2022 (53 vagas; 7 clubes)
1º) 16x – Santa Cruz
2º) 15x – Sport
3º) 13x – Náutico
4º) 6x – Salgueiro
5º) 1x – Central, Porto e Retrô

Nº de participações na volta do Nordestão, de 2013 a 2022 (32 vagas; 6 clubes)
1º) 9x – Santa Cruz
2º) 8x – Sport
3º) 7x – Náutico
4º) 6x – Salgueiro
5º) 1x – Central e Retrô

Leia mais sobre o assunto
Retrô consegue o único certificado de clube formador em PE no início de 2021


Compartilhe!
  •  
  • 7
  •  
  •