Compartilhe!

De 32 países, sobraram 8, com a Copa do Mundo de 2018 chegando às quartas de final.

É a reta final da edição russa após 56 partidas e 146 gols marcados ao longo de 20 dias de bola rolando. Em relação ao torneio anterior, no Brasil, três seleções chegam novamente à terceira fase (Bélgica, Brasil e França). Na ocasião, o Uruguai parou nas oitavas, enquanto outras três equipes caíram na primeira fase (Croácia, Inglaterra e Rússia). Já a Suécia nem participou. Num comparativo entre as confederações, larga vantagem europeia em 2018, com 6 membros da Uefa e apenas 2 da Conmebol – entretanto, ambos com ‘camisa’. Abaixo, uma breve análise de cada confronto, com scout nas quartas e pitacos sobre classificados às semifinais.

Classificações nas oitavas: França, Uruguai, Rússia, Croácia, Brasil, Bélgica, Suécia e Inglaterra.

Número de campanhas entre os 8 melhores da Copa*
18 – Brasil (5 títulos e 2 vices)
11 – Inglaterra (1 título)
9 – França (1 título e 1 vice)
7 – Uruguai (2 títulos) e Suécia (1 vice)
6 – Rússia (1 semi)
3 – Bélgica (1 semi)
2 – Croácia (1 semi)
*Inclui edições sem quartas de final, considerando a colocação final

06/07 (11h) – Uruguai x França (Nizhny Novgorod)
É o único confronto entre campeões mundiais. No caso da seleção francesa, temor algum, pois na fase anterior também passou pelo único duelo de campeões – e passou bem pela Argentina. Neste jogo, embora o Uruguai seja (bem) mais organizada que o país vizinho, tecnicamente também é mais limitado. Ainda mais se Cavani, destaque nas oitavas, for realmente um desfalque por causa das dores na panturrilha esquerda. Para seguir em frente, os Bleus apostam na manutenção do ritmo imposto no último jogo, a partir de Mbappé, mas também com mais consistência defensiva – afinal, o jogo foi 4 x 3.

Classificações/Eliminações nas quartas
3/1 – Uruguai
3/2 – França

Pitaco: França

06/07 (15h) – Brasil x Bélgica (Kazan)
Duelo entre o maior favorito da Copa, ao menos entre aqueles apontados no início, e a maior promessa técnica. Após uma estreia fraca, o Brasil conseguiu evoluir o seu jogo, mesmo repetindo a vitória por 2 x 0 nos três jogos seguintes. A diferença está na segurança da partida, com a defesa muito bem, destacando-se Thiago Silva. No ataque, a Seleção espera por um novo protagonismo de Neymar, com 6 gols e 3 assistências em seus 9 jogos em Copas (2014 e 2018). No lado belga, após a melhor campanha na fase de grupos veio um susto daqueles diante do Japão, quando viu um adversário bem inferior abrir dois gols de vantagem. Com o melhor ataque desta edição (12 gols), a ‘Geração Belga’ tem o seu maior teste. Ofensiva e defensivamente, pois uma nova desvantagem pode ser fatal.

Classificações/Eliminações nas quartas
8/4 – Brasil
1/1 – Bélgica

Pitaco: Brasil

07/07 (11h) – Suécia x Inglaterra (Samara)
As duas seleções passaram com uma boa dose de sofrimento. Enquanto a Suécia jogou na defesa diante da Suíça, com apenas 36% de posse, a Inglaterra só avançou na disputa de pênaltis. Logo, o duelo reserva um time pouco afeito ao controle da bola – no caso sueco, foi assim até quando goleou o México – e outro com um ataque relevante, incluindo, naturalmente, o artilheiro da Copa, Kane (6 gols). Por sinal, o atacante se mostrou polivalente nas oitavas, jogando a prorrogação quase como um ‘meia’. Enquanto a Suécia não chega à semi há 24 anos, o jejum inglês é de 28 anos. Uma nova geração fará história.

Classificações/Eliminações nas quartas
3/1 – Suécia
2/6 – Inglaterra

Pitaco: Inglaterra

07/07 (15h) – Rússia x Croácia (Sochi)
Deste confronto sai um semifinalista pouco esperado na Copa. Em relação ao anfitrião, a simples passagem da primeira fase parecia suficiente, pois os resultados prévios não vinham agradando. Passou e depois tirou uma favorita. Com um futebol defensivo, a Rússia conseguiu se tornar competitiva, com o sonho de uma semifinal após 52 anos ficando real – na última vez, ainda era ‘União Soviética’. Quanto à Croácia, a geração de Modric busca repetir (ou superar) o feito da geração de Suker, há vinte anos. No caso, chegar ao menos à semifinal. Exceção feita ao jogo passado, pelas oitavas, o time mostrou bola suficiente para superar o país-sede.

Classificações/Eliminações nas quartas
1/0 – Croácia
1/3 – Rússia

Pitaco: Croácia


Compartilhe!