Compartilhe!

As eliminações de Uruguai e Brasil, na sexta-feira, asseguraram o ‘tetracampeonato mundial’ à Europa: 2006 (Itália), 2010 (Espanha), 2014 (Alemanha) e 2018 com quatro seleções do continente ainda na disputa. Quando a Seleção Brasileira conquistou o penta, em 2002, a Conmebol fez 9 x 8 no scout de títulos da Copa do Mundo. Agora, a Uefa já abre vantagem, 12 x 9. Na Rússia, o título será disputado por um quarteto à parte do que a tradição sempre mostrou. Em 21 edições, esta é a primeira sem Brasil, Alemanha, Itália ou Argentina entre os quatro melhores colocados. Reunidos, esses países somam 15 títulos.

Portanto, nesta edição temos dois campeões, França e Inglaterra, ambos com apenas uma conquista, e outros dois países de volta à semifinal após bastante tempo. A Bélgica só havia chegado uma vez, em 1986, quando foi eliminada com dois gols de Maradona, enquanto a Croácia chegou a abrir o placar em 1998, mas tomou a virada com dois gols do lateral francês Lilian Thuram.

É o 5º Mundial com cara de ‘Euro’, tendo apenas times do Velho Mundo entre os quatro primeiros colocados.

Classificações nas quartas: França, Bélgica, Inglaterra e Croácia.

Número de campanhas entre os 4 melhores da Copa (1930-2018)**
13 – Alemanha (4 títulos e 4 vices)
11 – Brasil (5 títulos e 2 vices)
8 – Itália (4 títulos e 2 vices)
6 – França* (1 título e 1 vice)
5 – Argentina (2 títulos e 3 vices)
5 – Holanda (3 vices)
5 – Uruguai (2 títulos)
4 – Suécia (1 vice)
3 – Inglaterra* (1 título)
2 – Espanha (1 título)
2 – Hungria (2 vices) e Tchecoslováquia (2 vices)
2 – Áustria, Sérvia, Polônia, Portugal, Bélgica* e Croácia*
1 – EUA, Chile, Rússia, Bulgária, Turquia e Coreia do Sul

* Em disputa em 2018
** Inclui edições sem quartas de final, considerando a colocação final

10/07 (15h) – França x Bélgica (São Petersburgo)
Tecnicamente, o confronto reúne os dois melhores times nesta reta final da Copa. A França, atual vice-campeã europeia, e a Geração Belga, afirmada após a classificação diante da Seleção Brasileira, quando obteve o seu maior resultado nos gramados, mesmo sem fazer a sua maior partida. Com nomes como Mbappé, Griezmann e Pogba de um lado e De Bruyne, Hazard e Lukaku do outro, o jogo promete bastante. Em termos de organização tática, também são duas equipes credenciadas. Enxergo o time francês com mais opções para o decorrer, o que pode ser decisivo num cenário tão parelho.

Classificações/Eliminações nas semifinais
2/3 – França
0/1 – Bélgica

Pitaco: França

11/07 (15h) – Inglaterra x Croácia (Moscou, Luzhniki)
O English Tem chega como favorito ao confronto, empolgado com a sua maior campanha em 28 anos. Tem o artilheiro da Copa, Harry Kane, longe de ser apenas um centroavante de área, e peças rápidas para envolver o adversário. Se nas oitavas tomou um gol no fim e só decidiu nos pênaltis, nas quartas passou com autoridade. Já a Croácia, mesmo tecnicamente superior aos dois adversários enfrentados nas fases eliminatórias, acabou penando nos dois casos, diante de Dinamarca e Rússia. Passou duas vezes no pênaltis e chega à semi com 240 minutos jogados após a primeira fase. Pode pesar.

Classificações/Eliminações nas semifinais
1/1 – Inglaterra
0/1 – Croácia

Pitaco: Inglaterra


Compartilhe!