Compartilhe!
  •  
  • 6
  •  
  •  

Neilton marcou o único gol da partida disputada em São Lourenço. Foto: Anderson Stevens/Sport.

Em sua primeira partida como técnico do Sport, Umberto Louzer manteve a estrutura tática do time, com a única novidade de fato sendo a titularidade do jovem meia Gustavo. Porém, nem foi uma escolha propriamente dita, pois o leão não pôde contar com Thiago Neves e Thiago Lopes, concorrentes no setor.

Assim, diante do Retrô, o papel do ex-treinador da Chapecoense esteve mais concentrado na condução da partida, cobrando uma saída de bola melhor, uma troca de passes mais rápida e, sobretudo, mais objetividade. Teve tudo isso?

Apesar das cobranças, a mudança não foi imediata. Louzer, lembrando, teve apenas quatro sessões de treino até o jogo na Arena Pernambuco. O futebol rubro-negro não foi muito diferente das últimas partidas, embora tenha obtido o 3º triunfo seguido – vs Vitória (3 x 0), Sete (2 x 0) e Retrô (1 x 0). Desta vez, viu o adversário ter mais posse na 1T e chegar com perigo duas vezes, em lançamentos. Enquanto isso, lentidão no leão e poucas ideias de jogo.

No 2T, o Sport marcou logo aos 8 minutos, com Neilton batendo de fora da área (com a bola desviando no zagueiro Del’Amore) e controlou a vantagem mínima. Dificilmente será o ritmo do Sport na fase final do Estadual ou na Série A, até porque tal ritmo não combina com desafios técnicos maiores – acredito que Louzer promoverá mudanças já na próxima partida. Ainda assim, o time chegou a 5V, 2E e 1D na primeira fase e praticamente garantiu o lugar direto na semifinal do PE, ao lado do Náutico, cuja liderança geral já foi confirmada.

O que falta para a semifinal?
A uma rodada do fim, o leão pode terminar em segundo lugar no turno mesmo sem pontuar. Basta que Salgueiro e Santa Cruz tropecem uma vez – ambos jogam três vezes. Quanto ao Retrô, a 4ª derrota seguida. Esta é a pior sequência na história profissional do clube, iniciada há três anos.

Escalação do Retrô (piores: Mayco, Kauê e Neilson)
Rodrigo Carvalho; Neilson (Mathaus, intervalo), Baumer, Del’Amore e Negueba; Romarinho, Jaildo (Ruan, 19/2T), Gelson (Fabiano, 32/2T) e Kauê; Janderson (Gugu, 32/2T) e Mayco Félix (Erikys, 33/2T). Técnico: Nilson Corrêa

Escalação do Sport (melhores: Neilton, Tavares e Sander; pior: Betinho e Toró)
Mailson; Patric, Maidana, Adryelson e Sander; Marcão, Betinho (Júnior Tavares, intervalo) e Gustavo (Maxwell, 19/2T); Neilton (Paulinho, 48/2T), Mikael (Dalberto, 19/2T) e Toró (Ewerthon, 33/2T). Técnico: Umberto Louzer

Os dois duelos na história, ambos pelo Estadual (1V do leão e 1E)
1º) 04/02/2020 – Sport 1 x 1 Retrô (Ilha do Retiro)
2º) 24/04/2021 – Retrô 0 x 1 Sport (Arena Pernambuco)

Leia mais sobre o assunto
Umberto Louzer e a missão de transformar o elenco do Sport; o 1º ato da “nova gestão”

A 3ª linha de uniformes do Sport via Umbro, com a coleção 2021/2022. Design recente?

A análise do Podcast 45 Minutos (Cassio Zirpoli, Kauê Diniz e Lucas Liausu):


Compartilhe!
  •  
  • 6
  •  
  •