Compartilhe!

O Náutico irá lançar um borderô nos jogos independentemente da presença no estádio.

De volta à Série B, o Náutico tem 19 jogos programados para os Aflitos na edição de 2020. A tendência é que a competição ocorra de portões fechados, uma vez que a pandemia segue em marcha no Brasil, com a própria volta do futebol um tanto incerta. A queda nas receitas dos clubes já é um problema enorme, com cada um buscando uma solução. Após ingressos solidários em reprises, o alvirrubro partiu para algo no “presente”, com pacotes de ingressos para o Campeonato Brasileiro. Mesmo com a possibilidade (enorme) de jogos de sem público na arquibancada.

A ideia do “Projeto Série A – juntos pra voltar” consiste numa arrecadação junto à torcida já expondo a possibilidade de portões fechados. Com ingressos de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), o clube lançou pacotes de 10 jogos (de R$ 100 a R$ 200) e de 19 jogos (de R$ 190 a R$ 380). É uma medida válida, com o texto sendo bastante justo sobre a (não) utilização dos ingressos.

“Informando que quem adquirir os vouchers declara ter ciência de que, em virtude da pandemia de Covid-19, o calendário de jogos do Campeonato Brasileiro da Série B 2020 pode sofrer alterações e/ou pode haver jogos sem público, razão pela qual não lhe resta assegurado o ingresso no total de partidas contempladas neste voucher. O intuito da primeira campanha é a união de forças, em que o clube consegue ter uma renda inicial, mesmo com partidas de portões fechados, com a ajuda do torcedor. Enquanto isso, a torcida terá um pacote com ingressos para quando tudo voltar ao normal. A ação não terá reembolso ou compensação financeira”.

Após a reforma, o Estádio Eládio de Barros Carvalho foi liberado para até 16.948 pessoas. Em 2020, por questão de segurança, o local foi limitado a 11.766 pessoas – em caso de obras reparadoras, retoma o dado anterior. A última Série B disputada nos Aflitos, de forma regular, foi em 2011. Na temporada passada, no título da C, o clube teve um índice de 8,6 mil pessoas. A título de curiosidade, a projeção do valor mais baixo do novo programa com a última média resultaria em R$ 86,8 mil por jogo, ou R$ 1,64 milhão ao todo. Na prática, deverá ser menor, mas mesmo assim achei boa a ideia, que até poderia ser adotada pelos rivais. Considerando o cenário econômico atual e a baixa perspectiva de acesso, qual deve ser a média em 2020?

Saiba mais sobre o programa de season tickets do Náutico clicando aqui.

As médias de público e renda do Náutico no Campeonato Brasileiro
2013 (A) – 11.301 pessoas e R$ 274.684 (19 jogos)
2014 (B) – 6.582 pessoas e R$ 207.842 (19 jogos)
2015 (B) – 6.851 pessoas e R$ 119.895 (19 jogos)
2016 (B) – 8.039 pessoas e R$ 137.956 (19 jogos)
2017 (B) – 4.028 pessoas e R$ 44.616 (18 jogos)
2018 (C) – 7.130 pessoas e R$ 142.263 (10 jogos)
2019 (C) – 8.684 pessoas e R$ 167.132 (12 jogos)

Leia mais sobre o assunto
A tabela original da Série B de 2020, com seis representantes do Nordeste

A capacidade reduzida de público nos Aflitos, Ilha do Retiro e o Arruda em 2020


Compartilhe!