Compartilhe!

Vamos a mais uma análise financeira envolvendo um clássico tradicional do Nordeste. Após os comparativos sobre os balanços de 2017, feitos pela Pluri Consultoria, com Sport x Santa Cruz e Bahia x Vitória, agora é a vez de Ceará x Fortaleza.

O quadro – íntegra abaixo – tem 35 comparativos a partir de 10 tópicos, avaliando receita, dívida líquida, capacidade de pagamento das dívidas etc. No geral, lavada do vozão: 24 x 1.

Pelo placar, nota-se que dez comparativos ficaram em branco. Ocorreu devido à falta de divulgação de balanços mais antigos dos integrantes do Clássico-Rei.

O único ponto a favor do Fortaleza, segundo a avaliação da consultoria, é a variação da receita nos últimos 5 anos – período no qual o clube esteve na terceira divisão, o que gera um forte indício de que no próximo relatório, contabilizando a passagem na segundona, o percentual deverá ser ainda maior. Quanto ao Ceará, a dívida atual é menos da metade do rival. Já sobre a receita, R$ 47 mi a mais numa década.

Leia mais
Ranking de dívidas entre 22 clubes do Brasil chega a R$ 6,8 bilhões

A evolução financeira do G7 do Nordeste, com dados de TV, sócio, renda e patrocínio


Compartilhe!