Compartilhe!
  •  
  • 2
  •  
  •  

Foi o 9º gol de Chiquinho, a principal contratação no último semestre. Foto: Rafael Melo/Santa Cruz.

No último jogo da temporada “2020”, o Santa Cruz venceu a Itabaiana por 2 x 0 e assegurou a presença na fase de grupos da Copa do Nordeste de 2021 – e assim definiu a lista de participantes do torneio, com 16 clubes. Após a má apresentação na ida, o tricolor foi um time mais organizado e controlou o jogo no Arruda, contando ainda com a péssima partida do goleiro Remerson, que falhou nos dois gols.

Na disputa válida pela preliminar da Lampions, a premiação ia de R$ 100 mil, em caso eliminação na pré-copa, para R$ 1,465 milhão, uma vez que o Santa Cruz ficará no “pote 2” dos cotistas, numa definição através do Ranking da CBF – e o Santa é o 34º lugar geral, tendo a 8ª melhor posição entre clubes classificados.

Sem Série B no calendário e com a antecipação da verba de transmissão do Estadual, fora a ausência de bilheteria, trata-se de uma receita bem importante para o reinício, cuja eleição visando o triênio 2021-2023 será realizada em 10 de fevereiro. Isso significa um ajuste mais profundo no elenco, até porque as saídas já vêm acontecendo. O goleiro Maycon Cleiton, por exemplo, sequer jogou na seletiva, pois foi negociado com o Bragantino. Outros jogadores não tiveram o contrato renovado, como Jeremias e Mayco Félix. E a própria continuidade do técnico Marcelo Martelotte passa pelo processo político (situação ou oposição?). A partir de agora, terminado o jogo na véspera do 107º aniversário coral, começa de fato “2021”.

Jogo com posse de bola, sem aperreio
O time pernambucano teve mais a bola durante toda a partida, mas não foi uma atuação de imposição. Na verdade, abusou da cadência em alguns momentos, com a Itabaiana sendo mais ousada no início. No 1T, com alguma dificuldade para entrar na área sergipana, o Santa acabou tendo as melhores chances de fora da área. Chiquinho foi o principal nome. A sua primeira tentativa foi numa falta, acertando o travessão, e a segunda aos 42 minutos, mandando para as redes – com colaboração do goleiro Remerson, que já havia falhado na ida. No 2T, o jogo foi definido já aos 15, quando Remerson cortou mal a bola e Lourenço aproveitou bem. A partir dali, um visitante no desespero (com pênalti perdido por Thiago aos 46) e um Santa com mexidas e atacando os espaços cedidos. Porém, num ritmo de fim de temporada, como de fato foi.

Escalação do Santa Cruz (melhores: Chiquinho, Toty e Lourenço)
Luiz Fernando; Toty (Augusto Potigua, 39/2T), William Alves, Célio Santos e Perí (Denílson, 39/2T); André, Paulinho, Chiquinho e Didira (Tinga, 27/T); Lourenço (Bileu, 39/2T) e Victor Rangel (Pipico, 33/2T). Técnico: Marcelo Martelotte

Escalação da Itabaiana (piores: Remerson e Thiago Santos)
Remerson; Grafite (Pinheirinho, 15/2T), Diego Bispo, Hugo e Paulinho; Jacobina, Tessio (Rafael Assis, 23/2T), Batata (Rodrigo, 33/2T) e Harrisson (Pedro Henrique, intervalo); Thiago Santos e Ila. Técnico: Maurílio Silva

Histórico geral de Santa Cruz x Itabaiana (todos os mandos)
7 jogos
4 vitórias corais (57,1%)
2 empates (28,5%)
1 vitória sergipana (14,2%)

Histórico do Santa Cruz na Copa do Nordeste
15 participações entre 1994 e 2021; campeão em 2016
141 jogos (197 GP e 156 GC, +41)
67 vitórias (47,5%)
28 empates (19,8%)
46 derrotas (32,6%)

Leia mais sobre o assunto
Com 3 candidatos, Santa Cruz enfim vai ao bate-chapa valendo o triênio 2021-2023

Nordestão de 2021 vai durar apenas 71 dias, entre fevereiro e maio; decisão num sábado


Compartilhe!
  •  
  • 2
  •  
  •