Compartilhe!
  •  
  • 5
  •  
  •  

Em 5 jogos no Estadual, o rubro-negro tem apenas 2V, 2E e 1D. Foto: Anderson Stevens/Sport.

Numa noite de pouquíssima criatividade ofensiva, o Sport empatou com o Afogados em 0 x 0, num placar que ilustra bem o que foi a partida no Sertão. Eliminado da Copa do Brasil e do Nordestão, o leão fez o seu primeiro jogo sem o técnico Jair Ventura, demitido após a goleada para o Ceará, sendo comandado interinamente por César Lucena. Apesar do aval para ajustes na escalação, o treinador manteve a estrutura anterior – uma mudança possível, mas que não aconteceu, seria a presença simultânea dos meias Thiago Neves e Gustavo.

Focado em travar o leão, visando o G6 do PE, o mandante veio com três zagueiros, mas acabou deixando o esquema com 27 minutos, por lesão. Porém, não mudou a situação do jogo, devido à falta de imposição do Sport, que circula a bola sem objetividade, além da falta de pontaria, de Toró e Tréllez. As duas grandes chances do jogo, uma para cada lado, saíram só no 2T, primeiro com Ewerthon, acionado no lugar de Partric. O lateral apareceu livre, repetindo a boa característica, mas falhou na finalização, também uma característica.

Pela coruja, Gabriel acertou o travessão numa cobrança de falta. Depois, aos 31 minutos, o Sport ainda ficou com uma menos, pois Polli tocou a bola com a mão fora da área. Com a peleja indo até os 53 minutos, o time da capital ficou na dúvida se segurava o resultado (com alguma segurança) ou se tentava algo no ataque (sem tanto talento). Ficou no meio termo.

À parte do tropeço no Estádio Vianão, que dá sequência à péssima fase nos gramados em “2021”, em resultados e em desempenho, o Sport vai para um importante compromisso dentro de dois dias, com a eleição presidencial para o biênio 2021/2022. Obviamente, com influência direta no futebol profissional, hoje sem um perfil de jogo definido.

Acesso de Usuário

Escalação do Afogados (melhor: Frank)
Léo; Heverton, Janelson (Cal Rodrigues, Ronda e Luquinhas) e Gabriel Gonçalves; Matheus Damasceno, Areaz, Jordan (Wendel Nery), Vinícius Vargas e Frank; Thalison e Piauí. Técnico: Sérgio China

Escalação do Sport (piores: Thiago, Tréllez e Patric)
Luan Polli; Patric (Ewerthon), Maidana, Adryelson e Sander; Marcão, Betinho (Ronaldo), Neilton (Maxwell) e Thiago Neves (Mailson); Tréllez e Toró (Thiago Lopes). Técnico: César Lucena (interino

Os quatro duelos na história, todos pelo Estadual (3V do leão e 1E)
1º) 20/01/2018 – Sport 2 x 0 Afogados (Ilha do Retiro)
2º) 28/02/2019 – Sport 3 x 1 Afogados (Ilha do Retiro)
3º) 29/02/2020 – Sport 4 x 0 Afogados (Ilha do Retiro)
4º) 07/04/2021 – Afogados 0 x 0 Sport (Vianão)

Leia mais sobre o assunto
Sport articula eleição em drive-thru, num pleito com 4 meses de atraso

A análise do Podcast 45 Minutos (Celso Ishigami e Fred Figueiroa; do minuto 42 ao 69):


Compartilhe!
  •  
  • 5
  •  
  •