Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •  

A festa dos baianos no Castelão, com direito a um “extra” na final. Foto: Foto: Lucas Figueiredo/CBF.

Ao vencer o vozão no tempo normal e nos pênaltis, o Bahia conquistou a Copa do Nordeste de 2021 e uma série de benesses. Além do 4º troféu regional em sua galeria (sendo o 2º com a versão “orelhuda dourada”), o tricolor faturou uma premiação de R$ 1 milhão pelo título, valor somado às cotas das três fases anteriores. Com quatro cotas ao todo, ganhou R$ 3,56 milhões, pouco abaixo do montante em 2020, o recorde de premiação do torneio regional – o Ceará recebeu R$ 3,875 mi. A diferença foi na redistribuição das cotas, com uma parte variável via pay-per-view.

No geral, a recém-encerrada Copa do Nordeste distribuiu R$ 26,92 milhões em cotas de participação/premiação para os 20 clubes, incluindo aqueles eliminados ainda na fase preliminar – abaixo, os valores recebidos por todas as equipes. Em 2020 o valor em cotas foi de R$ 34,3 mi. Agora, a diferença é no PPV, através dos assinantes – cujo dado ainda não está fechado, mas foram 100 mil pacotes negociados, segundo o blog de Rodrigo Mattos, do UOL.

Nos oito anos anteriores, considerando a volta ao calendário oficial da CBF, o faturamento foi complementado com a renda dos jogos. Até em 2020, com sete rodadas antes da pandemia – já a fase final foi toda de portões fechados. Em 2017, no título anterior, o Baêa havia apurado 47,8% com as bilheterias na Fonte Nova, sendo o recorde na soma de cotas e receitas: R$ 6,0 mi. Desta vez, 0%. Por isso, o valor nominal total nesta edição é o menor desde 2015.

A próxima edição da Lampions, em 2022, é a última prevista no acordo judicial de dez anos entre a Liga do Nordeste e a CBF, que aceitou recolocar o torneio para não pagar uma indenização milionária – a partir de uma ação iniciada em 2003. Em relação às cotas, o SBT, com suas afiliadas no NE, segue com a transmissão aberta em 2022. Já os direitos da tevê fechada serão negociados, após o fim do acordo de três anos com a Fox Sports. Ou seja, boa chance de aumento. E sobre 2023? Ainda precisa ir para o papel, oficialmente.

Vaga na copa nacional de 2022
Além da premiação pelo título nordestino de 2021, o novo campeão regional também assegurou uma vaga direta na 3ª fase da Copa do Brasil de 2022, que corresponde aos “16 avos de final”, já afunilando, com 32 participantes. Neste ano, a cota desta fase do torneio foi de R$ 1,7 milhão.

Faturamento dos campeões do NE (premiações + bilheteria)
2013 – R$ 1.640.545, Campinense (67,0% via cota; R$ 1,100 mi)
2014 – R$ 3.175.000, Sport (59,8% via cota; R$ 1,900 mi)
2015 – R$ 5.895.764, Ceará (46,4% via cota; R$ 2,740 mi)
2016 – R$ 3.589.575, Santa Cruz (66,4% via cota; R$ 2,385 mi)
2017 – R$ 6.032.573, Bahia (52,2% via cota; R$ 3,150 mi)
2018 – R$ 3.657.091, Sampaio Corrêa (91,6% via cota; R$ 3,350 mi)
2019 – R$ 4.552.102, Fortaleza (70,5% via cota; R$ 3,210 mi)
2020 – R$ 4.029.277, Ceará (96,1% via cota; R$ 3,875 mi)
2021 – R$ 3.560.000, Bahia (100% via cota; R$ 3,560 mi)

Cotas de participação do Nordestão 2021
R$ 3,560 milhões – Bahia (campeão)
R$ 3,060 milhões – Ceará (vice)
R$ 2,560 milhões – Vitória (semifinal)
R$ 2,115 milhões – Fortaleza (semifinal)
R$ 1,910 milhão – Sport (grupo)
R$ 1,765 milhão – CRB (quartas) e CSA (quartas*)
R$ 1,590 milhão – Sampaio Corrêa (quartas)
R$ 1,465 milhão – Santa Cruz (grupo*)
R$ 1,290 milhão – ABC (grupo), Botafogo-PB (grupo*) e Confiança (grupo)
R$ 940 mil – Altos (quartas*)
R$ 640 mil – 4 de Julho (grupo), Salgueiro (grupo) e Treze (grupo)
R$ 100 mil (preliminar) – Atlético-BA, Globo, Moto Club e Itabaiana
* Clubes que passaram pela preliminar

Leia mais sobre o assunto
O ranking de títulos da Copa do Nordeste até 2021, com o Bahia tetracampeão

A lista de premiações no Nordestão de 2020, também com o vozão à frente


Compartilhe!
  •  
  •  
  •  
  •